in ,

Entenda as denúncias do Ministério Público contra oito pessoas da gestão de Aidar

Foto por: Bruno Santos

O Ministério Público do Estado de São Paulo apresentou denúncia contra oito pessoas sob acusação de fraudes na gestão de Carlos Miguel Aidar

Aidar foi presidente do São Paulo entre 2014 e 2015. Entre os citados, estão Leonardo Serafim, ex-diretor jurídico do clube e nome influente da atual gestão, e Douglas Schwartzmann, antigo diretor de marketing e hoje secretário-geral são-paulino.

De acordo com o Globoesporte.com, o processo investiga três situações específicas da gestão Aidar: a contratação do zagueiro Iago Maidana e o repasse de comissões supostamente ilegais nos contratos com a Under Armour (patrocínio) e com o escritório de advocacia de José Roberto Cortez.

LEIA MAIS
Cadê os gols no Brasileirão?
Tricolor vence o Rio Claro na abertura dos playoffs

Aidar ainda teria causado prejuízo patrimonial ao São Paulo pelas negociações de contrato de patrocínio com a Under Armour e com o escritório de José Roberto Cortez. Nos dois casos, são investigados repasses de comissões para Aidar e Cinira Maturana, namorada do presidente.

Sobre membros da atual gestão, Leonardo Serafim foi denunciado por furto qualificado, já que teria participado de crime patrimonial e lavagem de capitais enquanto diretor jurídico da gestão Aidar. O documento diz que ele teria recebido R$ 70 mil de comissões.

Já Douglas Schwartzmann, com suspeita de irregularidades como diretor de marketing são-paulino, também teria participado em uma operação de lavagem de capital de R$ 100 mil, de acordo com o documento. A investigação sobre esse caso ainda segue, embora o MP considere ter alcançado “parte significante, sendo o que basta para imputação.”

Foto: Bruno Santos
Fonte: Globoesporte.com

O que achou?

Escrito por Natália Milreu