Éder Jofre, O Galo de Ouro

Há 44 anos o boxeador são paulino conquistava o cinturão mundial de boxe pela segunda vez

Jofre começou a lutar como amador sob as cores do São Paulo Futebol Clube e foi no dia 5 de maio de 1973 que o lutador são paulino conquistou pela segunda vez o Mundial de Boxe. O primeiro título do “Galo de Ouro” foi em 1960 e o boxeador tricolor manteve o cinturão dos peso-galo até 1965 onde, em uma decisão considerada injusta, perdeu para o japonês Masahiko “Fighting” Harada. Na revanche, novamente em decisão controversa ele foi derrotado.

O peso da injustiça abalou tanto o boxeador que ele chegou a abandonar o boxe. Mas seu afastamento durou apenas 3 anos, quando voltou a lutar, dessa vez na categoria de peso-pena (categoria acima da anterior).

Foram cinco anos até que Éder conseguisse o direito de disputar o cinturão novamente, desta vez contra o gigante cubano José Legra. Após uma luta épica de 15 rounds apertadíssimos, Jofre venceu o cubano por pontos e voltou a ser campeão mundial de boxe, título que manteve até sua aposentadoria em 1976.

Ainda hoje Éder Jofre é considerado por especialistas internacionais como o maior peso-galo do boxe na era moderna.

Seu cartel é de:
Lutas – 81
Vitórias – 75
Vitórias por nocaute – 52
Derrotas – 2
Empates – 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *