Economista analisa quais são os clubes com mais chances de quebrar devido à pandemia

Botafogo, Vasco e Fluminense são os clubes brasileiros mais ameaçados do ponto de vista financeiro

O economista Cesar Grafietti falou em entrevista para a ESPN Brasil sobre os clubes brasileiros que mais terão dificuldades financeiras devido à pandemia do coronavírus.

Questionado pelos jornalistas André Plihal e Mauro Cezar Pereira sobre quais agremiações do país estão na ‘marca do pênalti’ no assunto e que até correm um eventual risco de deixarem de existir, ele foi taxativo.

“São os suspeitos de sempre: Botafogo, Vasco, o Fluminense, que depende muito da venda de atleta, e aí, sem um mercado de aquisição de atleta, especialmente na Europa, vai sofrer bastante”, afirmou o também consultor de gestão e finanças do esporte.

Apesar de apontar os três cariocas em situação mais difícil, Grafietti também citou outras cinco grandes agremiações que devem passar por um período difícil não só no restante deste ano, mas também no próximo.

“O Internacional vinha fazendo um belíssimo trabalho de recuperação, mas corre o risco, não acho de deixar de existir, mas é um daqueles clubes que vai sofrer bastante. São Paulo, Santos e Corinthians vão ter muitas dificuldades, o Atlético Mineiro que a gente não sabe pra onde vai, porque tem patrocinador, quer fazer o estádio, mas não soltou o balanço de 2019 até agora. Então, clubes grandes, clubes de muita torcida e tradição que vão passar aí uma dificuldade enorme em 2020, com risco grande de chegar em 2021 com dificuldades de entrar em campo.”

Quando falou especificamente sobre os números de 2019, Grafietti citou São Paulo e Corinthians e disse o que, segundo ele, ‘salvou’ as contas do Santos, mas foi bem específico sobre a situação mais angustiante e desesperadora ser a do Vasco.

Dá pra ver que, assim, os números de 2019 foram muito ruins para alguns, a gente falou aqui de São Paulo, Corinthians, enfim, o Santos só se salvou porque teve a venda registrada do Rodrygo [para o Real Madrid], o Palmeiras veio ali equilibrado na medida do possível, mas entrou também na necessidade de vender atletas para fechar as contas, o Flamengo vem muito bem, o Fluminense, porque teve venda de atleta, conseguiu se salvar, enfim, o cenário não tem nada muito diferente do que a gente já vinha vendo nos últimos anos. Os clubes mais estruturados ficaram ainda mais fortes, claramente, Flamengo, Grêmio, Athletico Paranaense, Palmeiras, e os clubes que estavam em dificuldade não conseguiram melhorar em nada nesse ano.”

“A gente fala muito do Botafogo, mas acho que o Vasco ainda tem uma situação pior, tem a situação mais difícil, eu ouvi que como um clube com uma situação pior, até pior que o Botafogo. Ouvi dizer que não pagam salários desde janeiro. Eles antecipam cotas, mas mesmo assim não possuem dinheiro. Me preocupo mais com o Vasco do que com Botafogo e Fluminense”, finalizou. 

Foto:
Fonte: ESPN Brasil