Diniz: “Não pode acontecer acomodação, como aconteceu”

Treinador do Tricolor se mostrou bem insatisfeito com o rendimento da equipe no clássico contra o Palmeiras, nesta quarta-feira

O técnico Fernando Diniz se mostrou insatisfeito com o rendimento do São Paulo na derrota vexatória por 3 a 0 no clássico contra o Palmeiras, nesta quarta-feira, na arena do rival, pelo Campeonato Brasileiro.

O treinador entende que a equipe se acomodou para o Choque-Rei depois de vencer o Atlético-MG por 2 a 0, no último final de semana.

“Essas questões (emocionais) estamos trabalhando constantemente, porque eu valorizo muito esse aspecto. Falei constantemente disso. Você vai amadurecendo a equipe durante os jogos. O que temos de entender, principalmente em um clube grande como o São Paulo, é que se você ganha hoje, tem que ganhar amanhã e depois de amanhã. É isso que a torcida espera. Aqui não tem… Espero que todo mundo corra atrás. É ganhar e continuar ganhando, para você ajustar o time nas vitórias. E não acontecer o motivo de acomodação, como aconteceu, para mim, do Corinthians para o Cruzeiro e da partida contra o Atlético-MG para a de hoje”, disse. 

Para o treinador, o time entendeu que encontraria uma partida sem tantos obstáculos, como aconteceu diante do Atlético-MG.

“O comportamento do time foi muito semelhante com o que aconteceu lá em Minas, contra o Cruzeiro. Acho que o time fez um bom jogo contra o Corinthians, se satisfez com o jogo e não conseguiu se alimentar da vitória para enfrentar o Cruzeiro. E não soube se alimentar da vitória contra o Atlético-MG para encarar o Palmeiras. Acho que esse foi o principal defeito. O problema central do nosso jogo de hoje foi entrar com o mapa distorcido, com o mapa emocional distorcido, achando que o jogo seria igual, que a gente encontraria as mesmas facilidades. Pecamos e sofremos por conta disso”, falou. 

VAGA NA LIBERTADORES

“O São Paulo tem que se concentrar na vaga para a Libertadores. Se vai classificar em quarto, em terceiro, mas de maneira direta, esse é o objetivo claro. Todo mundo sabe que não tem jogo fácil no Brasileirão. Todo mundo está lutando por alguma coisa. Tem que se concentrar na Chapecoense para fazer uma boa partida.”

DESEMPENHO DE PATO NOS JOGOS

“Da maneira que eu fui enxergando os jogadores, eu acho que ali o time ficou mais harmonioso, o Vitor Bueno está bem na posição, o Antony específico para jogar pelo lado. As orientações para o Pato não são para ficar fixo na área, como um 9 tradicional, como o Deyverson no Palmeiras. Eu não acredito que o rendimento de um jogador seja apenas pelo posicionamento dele em campo. Tem que se esforçar nos treinamentos para poder melhorar. E se eu achar que ele pode render em outra posição, eu vou colocar. Por ora, eu acho que é o melhor posicionamento.”

Foto: Divulgação
Fonte: Globoesporte.com