in ,

Diniz fala sobre volta do futebol sem torcida

A FPF já decidiu que vai acabar o Paulistão dentro de campo, porém, ainda não tem previsão de quando isso irá acontecer, e em um primeiro momento, poderá ser ser torcida no estádio

Treinador do Tricolor falou sobre o Paulistão ser terminado no campos sem o apoio dos torcedores por conta da pandemia de coronavírus em entrevista à Rádio Globo. 

Diniz também diz entender que essa possível decisão seja o melhor caminho nesta etapa da temporada e afirmou que vem estudando a formação são-paulina durante a quarentena e avaliando alternativas para o time. 

“Se falar pra mim, tanto como jogador que eu fui como técnico que eu sou, é muito ruim jogar sem torcedor. Agora, diante de tudo que está acontecendo, o futebol está dentro de um contexto muito grande, inserido dentro da sociedade. Se a gente conseguir voltar com medida de segurança e que a gente não tenha risco de contaminação, e precisar fazer esse esforço, acho que é válido. Melhor do que perder a temporada inteira”, falou. 

E completou: “Tem de se adaptar e saber e entender se for isso que for acontecer mesmo. Não é só torcedor que vai ao estádio. Pode lotar com 70 ou 80 mil torcedores no estádio, mas são milhões de torcedores que de alguma forma vão estar torcendo pelo seu time. Para quem joga e trabalha no jogo é muito ruim ficar sem torcida, mas se for preciso melhor do que a gente ficar sem as competições, se arrastar muito tempo e perder os campeonatos deste ano, comprometer o calendário do ano que vem.” 

Sobre a redução salarial que o clube teve que fazer nesses meses de pandemia, o treinador acredita que isso causará um problema interno. 

“O que eu posso te garantir é que não vai atrapalhar. Ao contrário. As questões em termos de harmonia da diretoria com jogadores e comissão técnica está cada vez mais positiva. O desejo do São Paulo é que a gente caminhe junto da melhor maneira possível. Tenho certeza que o São Paulo vai fazer o melhor que for para os jogadores, e os jogadores vão fazer o melhor que for para o São Paulo. Não tem outra maneira de a gente caminhar nessa temporada”, disse. 

E finalizou: “É um jeito de trabalhar que todo mundo está construindo junto, tenho certeza que vai acontecer. Essa harmonia é um dos pilares centrais de todo mundo do São Paulo. A diretoria vai se esforçar, tem se esforçado, e os jogadores também, para a gente encontrar as melhores soluções conjuntamente, embora a diretoria vai ter a primazia de bater o martelo e ter a última palavra. A gente está sempre fazendo as coisas de uma maneira colegiada colocando os jogadores para participar das decisões mais importantes.”

Foto: Rubens Chiri
Fonte: Globoesporte.com

O que achou?

Escrito por Natália Milreu