Diniz fala sobre DM e lesões constantes no São Paulo

O treinador do Tricolor foi obrigado a trocar três jogadores no jogo contra o Bahia, na última quarta-feira por lesão; Diniz comentou sobre o assunto após a partida

Por conta de problemas físicos, Pablo, Juanfran e Liziero tiveram que deixar o jogo contra o Bahia, na última quarta-feira. 

Após a partida, Diniz comentou sobre o problema das constantes lesões, e o departamento médico do clube, que está bem contestado nesta temporada. Após a partida, 

“Às vezes as lesões acontecem e a gente quer achar culpado, mas não tem culpado. Ninguém sabe porque machuca muito ao certo. Às vezes é pelo jogador que não falou que estava sentindo, às vezes pelo treinamento. Apontar de uma maneira muito reduzida para o departamento médico acaba cometendo uma injustiça muito grande. O departamento médico do São Paulo tem profissionais muito qualificados”, afirmou. 

As lesões atrapalharam o desempenho do São Paulo na partida. No primeiro tempo, o time demonstrou muito do estilo de posse de bola e passes pedido por Diniz. Na etapa final, com todas as baixas, porém, o time como um todo caiu de rendimento e pouco chegou ao gol do adversário.

“Vamos evoluir pouco a pouco. De treinos tivemos quatro ou cinco táticos. Estamos tomando cuidado com a carga. Tivemos de treinar um pouco o time para jogar como está jogando. Não adiantava não treinar. Se tivesse time redondo. Se não tivesse convocações e Arboleda fora, poderia reduzir carga de treinos. Na parte física não é o ideal. Teve de expor mais o time para ter mais conteúdo tático. Defendemos bem, tivemos chance de gols. Limitamos muito as chances do Bahia”, finalizou. 

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net
Fonte: Globoesporte.con