in ,

Muricy nega seleção brasileira para seguir no São Paulo

Muricy Ramalho no CT da Barra Funda. (Foto: Divulgação)

Julio Casares diz que Muricy foi convidado para trabalhar na seleção, mas prefiriu ficar no São Paulo; ex-treinador já havia recusado convite da entidade em 2010, quando dirigia o Fluminense

O presidente do São Paulo, Julio Casares, afirmou que o coordenador de futebol do clube, Muricy Ramalho, foi convidado por Rogério Caboclo, presidente da CBF, para trabalhar na entidade.

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, realmente convidou o Muricy para trabalhar na Seleção. Eu falei que não gostaria de abrir mão dele, que é um profissional sério, um patrimônio do São Paulo. E o Muricy não desejou largar esse projeto”, disse Casares em entrevista à coluna da jornalista Monica Bergamo, na Folha de São Paulo.

Sistema defensivo do São Paulo é um trunfo para a temporada
Muricy fala sobre pedida de Crespo em Rigoni

Ex-técnico do São Paulo, Muricy retornou ao clube nesta temporada para trabalhar como coordenador de futebol. Ele tem a função de ser uma ponte entre a comissão técnica e a diretoria.

Essa não é a primeira vez que Muricy Ramalho recusa um convite da CBF. Em 2010, o então treinador do Fluminense foi chamado para dirigir a seleção brasileira e não aceitou. Na época, alegou que iria cumprir seu contrato até o final com o clube carioca. Ele foi campeão brasileiro com o Fluminense naquele ano.

Julio Casares afirmou ao globoesporte.com, que quando a CBF procurou o coordenador de futebol, ele prontamente repassou a demanda e as conversas foram boas, mantendo a relação saudável entre as partes.

“É uma honra tanto para ele ser lembrado pela CBF quanto para nós em ter um profissional de referência. A CBF teve uma conduta muito correta, porque fez o convite, conversou comigo, viu nossa necessidade e nunca mais voltou no assunto”, disse Casares.

A CBF, por sua vez, confirmou a procura:

A CBF confirma que teve uma conversa inicial com o Coordenador Muricy Ramalho e o Presidente do São Paulo Futebol Clube, Julio Casares, sobre uma eventual possibilidade de o profissional integrar a Comissão Técnica da Seleção Brasileira. A consulta ocorreu em absoluta sintonia com a avaliação do Coordenador Juninho Paulista e do técnico Tite.

A despeito do orgulho demonstrado por Muricy pelo convite para participar da Seleção Nacional, seu compromisso com as atividades assumidas com o São Paulo, e a relevância demonstrada pelo presidente do clube em relação a uma potencial perda de seu profissional sensibilizaram a CBF.

Foto: Divulgação

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara