30/01/2023

Destino Libertadores não será fácil

Time do São Paulo pela Libertadores. (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Após a eliminação na Copa do Brasil, a principal emeta são-paulina agora é conseguir uma vaga na Libertadores

Fiz um levantamento da pontuação do time que foi direto à fase de grupos e da equipe que conquistou uma vaga a pré-Libertadores e/ou primeira fase da competição continental.

Abaixo, vocês verão o ano, a equipe que se classificou direto, sua posição e a pontuação. Do lado, a mesma coisa, mas para o time que foi para a fase prévia a de grupos.

Nas 15 edições, o Tricolor conquistou a vaga para a Libertadores em 10 delas, sendo duas na fase ‘pré’ e oito direto.

Tentar igualar feito da Chape e do Grêmio

Desde 2006, quando fórmula atual da Série A foi adotada (pontos corridos com 20 clubes), só dois times saíram de onde o São Paulo está agora (16º lugar após 19 jogos) para conquistar a vaga na Libertadores: o Grêmio, em 2010, e a Chapecoense, em 2017 (vale ainda ressaltar que ambos se classificaram para a fase prévia, e não dirtamente para a fase de grupos).

Ou seja, para conseguirmos alcançar a pontuação da Chape (54), temos que fazer 32 pontos, nos próximos 20 jogos. Agora, se quiser tentar igual ao tricolor gaúcho, a missão será ainda mais difícil. Teremos de somar 41. “Mais fácil” focar nos 54 da Chapecoense.

A missão não é nada fácil, mas também não é impossível.

Veja abaixo o histórico da pontuação de classificação à Libertadores e como o São Paulo terminou cada edição do Brasileirão:

2006: Grêmio (3º) 67 pontos e Paraná (4º): 60 pontos – (São Paulo: 1º – 78 pontos)
2007: Fluminense (4º) 61 pontos e Cruzeiro (5º): 60 pontos – (São Paulo: 1º – 77 pontos)
2008: Cruzeiro (3º) 67 pontos e Palmeiras (4º): 65 pontos – (São Paulo: 1º – 75 pontos)
2009: São Paulo (3º) 65 pontos e Cruzeiro (4º): 62 pontos – (São Paulo: 3º – 65 pontos)
2010: Corinthians (3º) 68 pontos e Grêmio (4º): 63 pontos – (São Paulo: 9º – 55 pontos)
2011: Fluminense (3º) 63 pontos e Inter (5º): 61 pontos – (São Paulo: 6º – 59 pontos)
2012: Atlético MG (2º) 72 pontos e São Paulo (4º): 66 pontos – (São Paulo: 4º – 66 pontos)
2013: Grêmio (2º) 65 pontos e Botafogo (4º): 61 pontos – (São Paulo: 9º – 50 pontos)
2014: Inter (3º) 69 pontos e Corinthians (4º): 69 pontos – (São Paulo: 2º – 70 pontos)
2015: Grêmio (3º) 68 pontos e São Paulo (4º): 62 pontos – (São Paulo: 4º – 62 pontos)
2016: Atlético MG (4º) 62 pontos e Athletico PR (6º): 57 pontos – (São Paulo: 10º – 52 pontos)
2017: Flamengo (6º) 56 pontos e Chapecoense (8º): 54 pontos – (São Paulo: 13º – 50 pontos)
2018: Grêmio (4º) 66 pontos e Atlético MG (6º): 59 pontos – (São Paulo: 5º – 63 pontos)
2019: São Paulo (6º): 63 pontos e Corinthians (8º): 56 pontos – (São Paulo: 6º – 63 pontos)
2020: Fluminense (5º) 64 pontos e Santos (8º): 54 pontos – (São Paulo: 4º – 66 pontos)

1º – 3 vezes
2º – 1 vez
3º – 1 vez
4º – 3 vezes
5º – 1 vez
6º – 2 vezes
9º – 2 vezes
10º – 1 vez
13º – 1 vez

Hoje em dia, o que antes era G3, e virou G4, agora é G6. Porém, este ano, tem a enorme chance de virar G8 e ainda podemos ter um G9.

A pontuação mínima que um time foi para a Libertadores, foi 54 pontos em 2017 e 2020 (primeira fase da competição). Já para a fase de grupos, foi 61 pontos, em 2007.

Ou seja, o São Paulo precisa chegar na casa dos 60 pontos para pensar em vaga para a Libertadores, para isso, terá de somar, pelo mais mais de 33 pontos, nas 20 partidas que lhe resta nesta edição do Campeonato Brasileiro.

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Leave your vote

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.