in ,

Desafios e metas do Tricolor quando o futebol voltar

Devido a paralisação do futebol pela pandemia do Coronavírus, o Tricolor ainda não sabe quando irá se reapresentar no CT da Barra Funda,mas Diniz com certeza está trabalhando

Hoje, o Tricolor é o líder do seu grupo no Paulistão e o segundo colocado na sua chave da Libertadores. O time do Morumbi vinha de uma ótima sequência de jogos, após ganhar por 3 a 0 da LDU pela competição continental e de 2 a 1 (de virada), contra o Santos, pela última rodada do estadual, antes da pausa do futebol no Brasil.

Fernando Diniz deve estar com a cabeça pegando fogo, pois ele sabe quando a bola voltar a rolar, ele terá muito trabalho pela frente.

Paulistão

São Paulo x Red Bull Bragantino– Morumbi
Guarani x São Paulo – Brinco de Ouro

Libertadores

São Paulo x River– Morumbi 
River x São Paulo – Monumental de Nuñez
LDU x São Paulo x River – Equador
São Paulo x Binacional – Morumbi 

Veja abaixo os desafios que Diniz enfrentará para a volta das competições:

1. Lidar com a saídas de Antony: o jovem atacante já acertou sua ida para o Ajax-HOL e deixará o clube no meio do ano. Ainda não se sabe se o camisa 11 terá mais uma chance de entrar em campo com a camisa Tricolor. Veja quais opções Diniz tem para substituir Antony.

2. Resgatar o futebol de Gonzalo Carneiro: o uruguaio estava suspenso devido a um caso de dopping, mas agora, livre, o atacante terá uma chance de mostrar seu futebol para Diniz. Veja o que pensa o treinador.

3. Melhorar o ataque: por mais que o time tenha melhorado o desempenho ofensivo, ainda é necessário evoluir ainda mais. Em 12 partidas oficiais neste ano, foram 18 gols marcados.  Média de 1,5 gols por jogo. VALE RESSALTAR que a defesa vem muito bem, sofrendo 0,75 gols por partida.

4. Continuar dando sequência para Hernanes: bi campeão brasileiro com o Tricolor em 2007 e 2008 e herói do time em 2017, quando nos ajudou e muito a escapar do Z4, o veterano perdeu sua posição de titular, mas vem entrando com regularidade para ajudar a equipe. O Profeta pode ser muito útil nas partidas decisivas do Paulistão, e claro, na Libertadores, devido a sua experiência.

5. Quebrar o longo jejum de títulos: sem erguer uma taça desde 2012, quando venceu a Copa Sul-Americana, o São Paulo sofre grande pressão para voltar a conquistar um título. Já são sete anos sem um troféu, e Fernando Diniz, se continuar no São Paulo poderá ‘entrar para a história’ como o responsável por acabar com essa fila.

FOTO: Marcello Zambrana/AGIF

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara