in ,

Crespo irá defender sua invencibilidade em clássicos pelo São Paulo no Morumbi

Hernán Crespo. (Foto: Divulgação)

Nesta quinta-feira (7), o São Paulo irá receber o Santos, às 18h30, no Morumbi

O técnico Hernán Crespo quer manter sua invencibilidade em clássicos no Estádio Cícero Pompeu de Toledo. Nos quatro jogos até aqui, nenhuma derrota.

Pressionado no comando do São Paulo, o técnico Hernán Crespo precisa conquistar a vitória a todo custo no San-São desta quinta-feira, para isso, o argentino pode se apegar ao bom retrospecto que tem nos clássicos disputados no Morumbi, até aqui são quatro jogos em casa, com duas vitórias, dois empates e um título.

LEIA MAIS
São Paulo x Santos: Onde assistir o jogo desta quinta
São Paulo ouve torcedor e melhora a “burocracia” por ingressos

Como treinador são-paulino, Crespo ainda não perdeu nenhum clássico jogando no Cícero Pompeu de Toledo. Com duas vitórias e dois empates, o Tricolor marcou sete gols e sofreu apenas um. No único encontro entre São Paulo e Santos no Morumbi com Crespo no comando, o Tricolor Paulista venceu o time da baixada por 4 a 0.

Depois daquele jogo, o São Paulo recebeu mais três clássicos em casa, todos eles contra o Palmeiras. Foram dois empates: 0x0 e 1×1 e uma vitória por 2×0, que lhe rendeu o título do campeonato paulista.

Nesta quinta-feira (7), Hernán Crespo terá seu primeiro contato com a torcida são-paulina no estádio. Após avanço no controle da pandemia do Coronavírus no Brasil, o Morumbi vai receber público. 

Clássicos do São Paulo com Hernán Crespo:

São Paulo 4 x 0 Santos – Paulistão (MORUMBI)

Santos 2 x 0 São Paulo – Brasileirão

Corinthians 2 x 2 São Paulo – Paulistão

Corinthians 0 x 0 São Paulo – Brasileirão

Palmeiras 0 x 1 São Paulo – Paulistão

Palmeiras 0 x 0 São Paulo – Paulistão

São Paulo 2 x 0 Palmeiras – Paulistão (MORUMBI)

São Paulo 0 x 0 Palmeiras – Brasileirão (MORUMBI)

São Paulo 1 x 1 Palmeiras – Libertadores (MORUMBI)

Palmeiras 3 x 0 São Paulo – Libertadores

Foto: Divulgação
Fonte: Bolavip Brasil

O que achou?

Escrito por Natália Milreu