Conselheiro pede afastamento de Leco e presidente do Conselho na Justiça

Denis Ormrod, conselheiro do São Paulo, acionou a Justiça para pedir o afastamento do presidente Leco, e do presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Pupo Barboza

O conselheiro Denis Ormrod acionou a Justiça para pedir o afastamento do presidente Leco, e do presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Pupo Barboza, das suas funções. O pedido de liminar ainda não foi julgado.

Denis alega que Leco e Pupo violaram o estatuto e a lei do Profut. Ele aponta gestão temerária por parte de Leco.

Na ação em que pede o afastamento, o conselheiro cita um suposto crime de falsidade ideológica de Pupo por supostamente omitir e distorcer informações nas atas das reuniões do Conselho Deliberativo do clube. O caso é investigado em inquérito na 34ª Delegacia de Polícia.

Na reunião do Conselho desta quinta-feira, Pupo leu um pronunciamento datado de 7 de fevereiro no qual encaminhou Denis Ormrod para a Comissão de Ética, órgão responsável por analisar casos internos do clube.

Denis encabeçou movimento de conselheiros que assinaram um requerimento com pedido de impeachment do presidente Leco, em dezembro. O estouro no orçamento é um dos argumentos que embasa o documento. As contas do clube só deverão ser analisadas entre março e abril.

Nesta quinta-feira, o Conselho Deliberativo do São Paulo se reúne pela primeira vez em 2020. O déficit de R$ 180 milhões do ano passado, as finanças do clube, a falta de venda de jogadores e o atraso no pagamento dos salários dos jogadores deverão ser temas de discussão. É possível, inclusive, que o diretor executivo de futebol Raí esteja na reunião.

Nos últimos dias, dois diretores saíram do São Paulo: Leonardo Serafim (jurídico) e Rodrigo Gaspar (administrativo). No fim do ano o clube vai eleger novos conselheiros e presidente. Leco não poderá concorrer à reeleição.

Foto: Divulgação
Fonte: Globoesporte.com