in , ,

Conheça mais sobre Diego Costa

Zagueiro chegou no Tricolor com 16 anos, já foi capitão da equipe nas categorias de base, e duas expulsões o fizeram crescer na carreira

Diego Costa ganhou chance na zaga do Tricolor e junto com Leo agora é titular do time de Fernando Diniz, já são três jogos e três vitórias. 

O jovem zagueiro chegou em 2015 com 16 anos, e logo impressionou a diretoria pelo seu perfil de liderança e por ter facilidade de jogar em diversas funções. Além de zagueiro,sua posição atual, também já jogou na lateral direita e principalmente como volante.

Diego Costa teve duas expulsões que o fizeram levar puxão de orelha pela diretoria. Na final da Supercopa do Brasil de 2018, contra o Palmeiras, no Allianz Parque, a expulsão aconteceu logo aos 32 minutos do primeiro tempo, com duas faltas duras em um intervalo de dois minutos. O jogo estava empatado por 1 a 1, resultado que daria o título ao Tricolor, e terminou com vitória alviverde por 2 a 1. Nos pênaltis, deu São Paulo campeão.

Diante da Ferroviária, Diego sofreu uma falta, caiu fora do campo, rolou para dentro e irritou o atacante adversário, que tentou levantá-lo para evitar que ele gastasse tempo – o São Paulo já vencia por 2 a 0, resultado que se manteve até o fim. Diego revidou com uma leve cabeçada bem em frente ao árbitro e acabou expulso, o que irritou o técnico Orlando Ribeiro. Na época, ele declarou que o capitão da equipe não poderia ter essa postura.

Com Diego jogando muito bem como volante, o São Paulo foi campeão daquela Copinha. Ele levantou a taça e, a partir daí, começou a frequentar os treinos do grupo profissional no CT da Barra Funda. 

Com Fernando Diniz no comando da equipe, Diego estreou no profissional e entrou na parte final do jogo contra o CSA, pela última rodada do Brasileirão de 2019, e iniciou este ano integrado ao grupo. Foi titular pela primeira vez na lateral direita, em derrota por 1 a 0 sobre o Botafogo-SP em que o treinador poupou todos os titulares. Depois, foi bem como zagueiro no triunfo por 3 a 1 sobre o Guarani, novamente com os titulares poupados, e convenceu a comissão técnica de que poderia ser mais utilizado. 

Quem conviveu com o garoto de 21 anos no CFA de Cotia diz que ele sempre foi “líder nato”, que “lidera pelo exemplo”. O vídeo de bastidores feito pelo clube após a vitória no clássico mostra que, mesmo jovem, ele tomou a palavra no vestiário antes da subida ao gramado.

Diego renovou seu contrato com o São Paulo logo após a conquista da Copinha. O vínculo dele é válido até dezembro de 2022. Além da Copinha e da Supercopa do Brasil, ele também foi campeão do Brasileiro de Aspirantes em 2018,da Copa do Brasil sub-20 no mesmo ano, da Copa RS em 2017, da Taça BH sub-17 em 2016 e do Paulista sub-17 em 2016.

Foto: saopaulofc.com
Fonte: Terra.com

O que achou?

Escrito por Natália Milreu