in ,

Como eliminação na Liberta pode mexer com o São Paulo?

Hernán Crespo. (Foto: Divulgação)

A eliminação do São Paulo na Libertadores, pode deixar algumas marcas para o restante da temporada. A diretoria e a comissão técnica, no entanto, trabalham para que a chave seja virada rapidamente para as disputas do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil.

A ideia inicial é que não haja nenhuma mudança muito drástica, visto que a avaliação é de um trabalho positivo após seis meses do trabalho de Hernán Crespo. No período, o São Paulo conquistou o Paulistão, chegou nas quartas de final da Libertadores e ainda está nas quartas da Copa do Brasil.

A meta estipulada no orçamento do início da temporada, inclusive, foi batida. O objetivo inicial era chegar nas oitavas de final das duas competições mata-mata, e a equipe superou.

Abaixo, veja alguns pontos importantes que estão na pauta da diretoria e que são ainda mais discutidos após uma eliminação.

Hernán Crespo

O técnico são-paulino mantém o prestígio mesmo com a eliminação na Libertadores. A avaliação do trabalho é positiva pela mudança de postura da equipe de um ano para o outro e por ter levado o clube de volta ao mata-mata.

Com isso, Crespo e sua comissão técnica continuam respaldados para a sequência da temporada. Acredita-se que uma classificação para a semifinal da Copa do Brasil daria um novo ânimo ao elenco.

No Campeonato Brasileiro, a meta é conseguir ficar na zona de classificação para a próxima Libertadores. Neste momento, o time ocupa a 14ª colocação, com 18 pontos ganhos.

Reforços

O clube se mantém atento ao mercado, mas esbarra em dificuldades financeiras, o fechamento da janela de transferências no próximo dia 30 e o fato de a maioria dos centroavantes da Série A já terem disputado sete jogos pelo Brasileirão.

Diversas tentativas de contratar um centroavante foram frustradas nos últimos meses, com isso, garotos da base, como Marquinhos (em recuperação de lesão) e Juan, passaram a ser utilizados por Crespo.

Vendas

E se não entra uma nova contratação, o São Paulo também tem dificuldades para vender. A diretoria já afirmou inúmeras vezes que há a necessidade de negociar jogadores para equilibrar as finanças. No entanto, não há propostas até o momento.

A maior esperança do clube está nos garotos revelados nas categorias de base. Nomes como os de Igor Gomes, Liziero, Luan, Gabriel Sara, Diego Costa e Rodrigo Nestor geralmente despertam o interesse do exterior.

Todos os jovens que renovam após subir da base têm uma multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 315 milhões).

Lesões

Um dos grandes problemas do São Paulo na temporada tem sido o excesso de lesões. Ao todo, já são 32 casos registrados em pouco mais de seis meses.

O alto número de lesionados tem preocupado o clube, que coloca nisso uma parcela de culpa pela oscilação na temporada. Internamente, algumas medidas começaram a ser tomadas para contornar esse problema.

No jogo contra o Palmeiras, considerado o mais importante do ano, a equipe não pôde contar com dois de seus principais jogadores: Luciano e Benítez.

Fonte: ge
Foto: Divulgação

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara