in , , ,

Com tantos desfalques, base ganha força no São Paulo

Made in Cotia. (Foto: Divulgação)

Lesões, má fase, e olimpíadas, medalhões viram desfalques, e base ganha ainda mais força no São Paulo

A aposta do São Paulo para conquistar títulos nesta temporada estava nos medalhões. Em todos os setores, o time tem pelo menos um jogador com mais de 30 anos. Mas na última terça-feira, no jogo mais importante depois da conquista do Paulistão, a responsabilidade ficou para os garotos.

Diante do Racing, no jogo de ida da oitavas de final da Libertadores, no Morumbi, Hernán Crespo iniciou a partida com seis atletas revelados pelas categorias de baseForam eles: Diego Costa, Luan, Liziero, Rodrigo Nestor, Welington e Igor Gomes.

Durante o confronto ainda entraram mais três nessa condição: Marquinhos, Talles Costa e Gabriel Sara. O jogo terminou empatado por 1 a 1.

E a opção do treinador por dar a responsabilidade para os garotos se deve por diversos fatores que os mais veteranos e experientes do elenco estão vivendo: lesões, má fase e disputa por vaga e as Olimpíadas.

Lesões

Na última partida, contra o Racing, o São Paulo teve quatro desfalques: William (34 anos) e Miranda (36 anos), Luciano e Rigoni (ambos com 28 anos), todos com lesões musculares.

Benítez, por sua vez, sofre de dores e com os problemas físicos e foi reserva contra o Racing.

Má fase e disputas

Reinaldo não vive uma má fase e na partida contra o Racing, o camisa 6 deu lugar a Welington, que vem desempenhando um bom futebol quando entra na equipe titular.

A disputa no setor agora é franca. Reinaldo, que antes tinha praticamente uma lugar cativo no time titular, já começa a ver seu espaço ser tomado por Welington.

Outros experientes no banco foram Pablo, Vitor Bueno (que entrou no lugar de Eder) e Rojas.

Olimpíadas

Daniel Alves está com a seleção brasileira olímpica para a disputa das Olimpíadas. A decisão de aceitar a convocação irritou parte da torcida, que considera que o jogador de 38 anos deveria ficar no clube para a disputa dos jogos mais importantes do ano.

Foto: Divulgação

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara