Com a palavra: o presidente

Leco fala que errou no planejamento e dispara contra ex-técnico. Rogério usa rede social e responde o mandatário tricolor

O presidente são-paulino, Leco, em entrevista diz que errou no planejamento da temporada. Falou da situação do volante Jucilei e atacou o ex-comandante tricolor. E através de sua rede social Rogério Ceni respondeu o presidente.

Entrevistado do site ChuteiraFC, o mandatário da equipe do Morumbi fez declarações atacando o ex-técnico Rogério. Ele foi demitido após 7 meses de trabalho. Leco ainda revelou que Jucilei não deve ser contratado em definitivo. Já que os chineses do Shandong Luneng estão fazendo jogo duro na negociação.

“Por que remontar o time no meio do expediente? Porque infelizmente o projeto que fizemos no começo do ano não teve sucesso, não deu certo. Não deu certo pelas performances, pelos resultados e não deu certo pela formação da equipe. A equipe evidenciou deficiências que precisavam ser corrigidas, e aí entra a figura do dirigente, com a responsabilidade toda que ele tem mas que no fundo é também um torcedor. Estamos formando a equipe ainda em tempo de não passar pelo problema maior que seria o rebaixamento, e mais do que isso já a estruturando para o ano que vem”, disse o dirigente.

Leco se referiu diretamente ao trabalho de Rogério Ceni:

“Quando se fala que o projeto não deu certo, se  liga inevitavelmente à figura do técnico. Não posso dizer que me arrependi da contratação do Rogério, embora naquele primeiro momento questionasse se ele já estava em condições de assumir. Mas tantas e tão fortes foram as colocações dele de que estava pronto que eu me convenci, e fiz aquilo que acho que ninguém evitaria fazer, que era trazê-lo. Trouxemos, demos todas as condições, prestigiamos o projeto.  Dei tudo e um pouco mais. Dei tudo e ainda dei o Pratto”, para o dirigente a inexperiência de Rogério foi o fator principal para a curta passagem pelo tricolor.

“Ele não se ajustou à dinâmica da nova situação. Como jogador ele era o “Mito”, uma figura grande, com muitas conquistas, mas era uma situação muito diferente da de pegar um grupo e formar um time. Uma, duas, três eliminações… E zona de rebaixamento, porque foi com ele que fomos para a zona de rebaixamento. E como é duro de sair! Muitos dizem que contratei o Rogério para que ele ajudasse a ganhar eleição. Não é verdade. Poderia acontecer é o contrário. Com três desclassificações, ele poderia me fazer perder a eleição” disse o presidente.

VEJA MAIS:

+ Os onze de Dorival para o Majestoso

+ 10 melhores maejostosos

 

Elogios a Vinícius Pinotti

Mesmo na zona de rebaixamento, o presidente defende Vinícius Pinotti.

“Os maus resultados do futebol este ano não têm nada a ver com ele, ainda mais que ele só entrou em maio. Vou usar um exemplo que usei outro dia quando uma pessoa me questionou sobre isso. Em 1984, quando o Carlos Miguel Aidar assumiu o São Paulo, ele trouxe um ilustre desconhecido: Juvenal Juvêncio. E dos seis títulos brasileiros o Juvenal ganhou quatro, como presidente ou diretor de futebol, fora Libertadores, Mundial… Voltando à escolha do Pinotti, eu pergunto: quem seria uma pessoa com “notório conhecimento do futebol”? Não sei. Dentro do São Paulo tenho umas quatro ou cinco pessoas com conhecimento do futebol, mas estou muito contente com o Pinotti”, disse Leco.

Time vai escapar do rebaixamento?

“Noto a evolução que vem ocorrendo e acho que vai se consolidar. Minha preocupação quando tomei a decisão com o Rogério foi fazer a coisa com tempo para reagirmos, não adiantava deixar para fazer faltando poucas rodadas, porque aí seria muito difícil nos salvarmos. E acho que está dando tempo. Perdemos um jogo para o Palmeiras em que podíamos ter feito 2 a 0 ou 3 a 2, e tomamos o terceiro gol depois de um lance infeliz do Marcos Guilherme. Mas agora o nosso treinador está corrigindo isso. O momento mais crítico já passou, a tendência é promissora. Faltam 14 jogos, 42 pontos, se fizermos 19 ou 20 a estatística diz que o time escapa. E não é difícil fazer 20 pontos em 42”, ressaltou o presidente.

Jucilei não deve ser contratado em definitivo.

Elenco vai mudar muito para o ano que vem?

“O Jucilei… Gostaria muito de ficar com ele, mas é muito difícil. Não é fácil negociar com os chineses. Trouxemos o Petros, que é nosso. O Marcos Guilherme veio numa condição excepcional até o fim do ano que vem, com prioridade para o contratarmos. O Hernanes até o meio do ano que vem… Já dá um respiro”, falou o mandatário tricolor.

Under Armour vai sair?

“A Under Armour fez um contrato excepcional com o São Paulo. O dela com o Fluminense é de simples fornecimento de camisa. O nosso inclui royalties, tivemos R$ 10 milhões de adiantamento e mais R$ 5 milhões de luvas. Como os resultados não foram os desejados e o custo deles ficou muito alto, eles nos propuseram fazer algumas revisões no contrato. Não houve acordo quanto a isso, e chegou-se à conclusão de que seria melhor a rescisão, que foi ajustada com o pagamento por parte deles da multa integral. Mas como eles ainda desejam ficar, nós obtivemos a liberdade de prospectar o mercado e eles, que ficam até o fim do ano, têm a possibilidade de ficar se cobrirem uma oferta que tivemos e pagarem mais 10%. Mesmo que eles saiam, o São Paulo poderá continuar usando a camisa deles até o meio do ano que vem, e eles poderão continuar vendendo nossas camisas também até o meio do ano que vem”, disse Leco.

Cueva

“Ele já falou que quer sair, que quer ficar, declarou amor ao clube… O Cueva, como o ser humano em geral, é carente e precisa de colo e acolhimento. Um grande jogador, tecnicamente acima da média. Não tenho medo de perdê-lo, mas pode ser que chegue uma proposta e ele diga: ‘Me vende ou não jogo mais’. Ele é bem capaz disso. O Ganso sentou comigo e falou: “Presidente, me libera, é o meu sonho. Se não me liberar, daqui a um ano e meio vou embora e o clube não pega um tostão”. Liberei e coloquei R$ 20 milhões no clube, um dinheiro necessário. E sabe por quê? Porque a gestão anterior atrasava três meses de salário, quando ia vencer o terceiro acertava as contas”, ressaltou o presidente tricolor.

Após as novas críticas de Leco, o ídolo tricolor Rogério Ceni utilizou sua rede social para responder ao presidente e postou a frase: “canalhas envelhecem”.

Rogério Ceni foi treinador da equipe durante 7 meses.

“Não se deixe enganar pelos cabelos brancos, pois os canalhas também envelhecem – escreveu Rogério Ceni em seu Facebook, neste sábado, usando citação de Rui Barbosa, importante intelectual brasileiro (político, diplomata e escritor) que viveu entre os séculos XIX e XX”, disse o ex-goleiro são-paulino.

Rogério está na Europa, de onde fez a publicação. Ele retomou os cursos de treinador, como vinha fazendo antes de vir para o tricolor. Em treinamento, ele visitou nos últimos dias a equipe do Lille, da França, que é comandado por Marcelo Bielsa. E reencontrou o inglês Michael Beale e do francês Charles Hembert, componentes de sua comissão técnica.

Desde a demissão do ex-técnico, Leco faz críticas e se isenta de responsabilidade pelo insucesso de Rogério. Sob o comando do então técnico, a equipe no intervalo de um mês passou por três eliminações; Copa do Brasil, Campeonato Paulista e da Copa Sulamericana.

 

Foto:  Julyana Travaglia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *