Coletiva pós-jogo de Fernando Diniz

Em entrevista coletiva, Fernando Diniz respondeu perguntas sobre a vitória deste domingo, Alexandre Pato, finalizações muito mais

O São Paulo finalizou 19 vezes contra o gol do Avaí, com seis chances reais de gol, mas marcou apenas uma vez, o suficiente para sair com a vitória na tarde deste domingo. Com a vitória, a equipe pulou para a quarta posição do Brasileirão com 46 pontos, superando o Corinthians, que tem 44.

Em entrevista coletiva, o técnico Fernando Diniz defendeu Alexandre Pato, elogiou a criação do time e falou sobre as finalizações (ou falta delas).

VEJA AQUI O QUE DISSE O TREINADOR SÃO-PAULINO:

Ataque e as finalizações

“Muitas vezes a gente chutou e muitas vezes gerou contra-ataque. Tivemos algumas chances, uma com Raniel que podia ter finalizado. Equipe muito trancada, trabalhamos a bola pelos lados, isso a gente fez bem”.

Igor Gomes

“Igor Gomes está crescendo, não considero reserva, é um dos titulares que temos. Entrou bem e vai ganhando mais espaço”.

Falta de um centroavante

“Acho que no jogo de hoje não vi como problema, tivemos chance de gol, sair na cara do goleiro. Hoje, se você tem uma referência, pode até ajudar, mas não acho que é necessário para você marcar gols. Em alguns sistemas é obrigatório. Na nossa forma de jogar não. Se o pato faz os gols a gente contaria outra história, foi circunstancial hoje, Pato jogou flutuando. A gente confia nele e sabe que ele pode reverter, que as bolas podem começar a entrar a qualquer momento”.

Fase de Alexandre Pato e vaias

“Em relação ao Pato, as conversas são diários, dispensa comentários em qualidade. Estamos tentando dar todas as condições para que consiga ter a efetividade que sempre teve. A gente espera que consiga converter as chances que aparecem e virar esse momento, sabemos que está sendo cobrado pela falta de gols, hoje se movimentou, deu opção, ajudou marcação, hoje faltou colocar pelo menos uma ou duas para dentro”.

Expulsão de Denner

“Não vi a imagem pela TV, não posso avaliar. Quanto ao uso do VAR, por ora não está beneficiando o jogo de futebol o Brasil, para-se muito. Tempo quase nunca é reposto. Parar para ficar interpretando muito tempo não devia. Se é muito contundente, devia decidir lá de cima”.

Igor Gomes e a escalação

“Igor tem sido constantemente uma opção, tê-lo no banco é uma boa opção também. A gente tem que avaliar. Achei que o melhor time para hoje foi esse que iniciou”.

Daniel Alves na lateral

“Ele rende tanto no meio quanto na lateral. Ali ele tem domínio completo, melhor lateral-direito do mundo, foi o melhor da Copa América. E no meio jogou bem contra o Fortaleza. É um privilégio tê-lo nas duas posições”.

Problemas ofensivos:

“Pelo jogo de hoje, não sei se antes o time criava tantas oportunidades, hoje o problema foi concluir em gol, tivemos muita chance real, melhor jogador do Avaí foi Vladimir. Criação ofensiva me agradou, faltou ofensividade. Desempenho me agradou em parte do jogo, nos 15 minutos finais cometemos um erro que não pode, que é achar que o adversário não poderia empatar. E eles tiveram duas oportunidades que a gente poderia agora estar amargando o empate”.

O São Paulo volta a campo no próximo domingo, às 16h (de Brasília), novamente no Morumbi, diante do Atlético-MG, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Daniel Alves e Luan, suspensos, são desfalques.