in ,

Ceni fala sobre começo de carreira no Tricolor e rivais

Ídolo sāo-paulino fala sobre treinar o Tricolor no começo da carreira e a chance de ir para um rival

Em entrevista para o Valor Econômico, o ídolo sāo-paulino disse que iniciar a carreira fora do campo à frente do São Paulo foi seu “maior acerto”.

Ele dirigiu o Tricolor no primeiro semestre de 2017 e teve um começo promissor, mas depois de Leco e cia venderem quase metade do elenco, a equipe perdeu força e ele acabou demitido.

“Treinar o São Paulo foi o maior acerto que fiz. Foi o maior acerto puxar 23 jogadores novos para o time, principalmente sendo que 12 deles pertenciam à categoria de base. Foi o maior acerto ter conseguido promover esses jovens jogadores e valorizá-los no exterior, a ponto de botar R$ 180 milhões no cofre do clube só com a venda dessas revelações”, disse.

As duas principais vendas do São Paulo enquanto Ceni esteve no comando foram de David Neres, que não chegou a jogar com ele, para o Ajax e Luiz Araújo para o Lille. Na época, o treinador não gostou de perder dois atletas de velocidade – aceitava que um deles fosse negociado – e se irritou ainda mais quando o volante Thiago Mendes foi vendido, também ao Lille.

O M1to também falou sobre treinar os rivais do Tricolor algum dia.

“Não diria que é impossível, pois nada é impossível nesta vida, mas acho muito pouco provável. Muito do respeito que eu conquistei com o torcedor são-paulino se deve à rivalidade de 25 anos que tive com esses clubes. Não pretendo jogar isso fora, até porque existem muitos outros grandes clubes no Brasil”, falou.

Foto: Divulgação

Fonte: LANCE!

O que achou?

Escrito por Natália Milreu