in ,

CBF, você é uma PIADA!

Diego Costa discute com Jô. Foto: saopaulofc

Entidade diz que São Paulo não tem razão em reclamar da agressão de Jô em Diego Costa no último Majestoso

Após imagens de uma agressão de Jô em Diego Costa, no último Majestoso, o São Paulo foi reclamar na CBF sobre o lance, que na partida foi revisado pelo VAR e não deu em nada.

Porém, ao analisar as imagens, a ouvidoria de arbitragem da CBF disse que o São Paulo “não tem razão” em reclamar do lance e da arbitragem que apitou o clássico do último domingo. 

A reclamação que o São Paulo enviou para a CBF:

De acordo com a ouvidoria da CBF, a reclamação do São Paulo foi:

“O Reclamante oferece esta Reclamação alegando que seu atleta Diego sofreu agressão física com um murro desferido pelo jogador adversário, Sr. Jô, que lhe causou indignação, sobretudo porque a ação foi “ignorada e protegida” pela equipe de arbitragem, além de lhe haver dado prejuízo, pois o jogador agressor deveria ter sido expulso”.

A resposta (ridícula) da CBF:

“Antes, porém, de demonstrá-lo é conveniente, senão até obrigatório que esta Ouvidoria se pronuncie sobre a justa indignação do Reclamante, pois, de fato, a ação do jogador do Corinthians deve ser censurada, por ferir, inegavelmente, a ética e o respeito que deve haver entre atletas, sobremodo profissionais.

A sem-razão do Reclamante, todavia e primeiramente, está em que a equipe de arbitragem nem “ignorou” nem, principalmente, “protegeu” a indevida ação do jogador do Corinthians.

Com efeito, tanto o árbitro de campo como o próprio VAR – embora este mereça uma observação à parte – envidaram esforços para detectar o fato. Realmente, pois o arbitro parou o jogo, provocou a checagem e esperou o parecer do VAR. Este, de seu turno, usou as câmeras que lhe pareceram mais adequadas para tentar captar o incidente, mas não obteve êxito, principalmente porque teve sua atenção desviada por outro fato entre os mesmos jogadores.

Não houve, assim, fato “ignorado” tampouco “protegido”.”

O estranho, é que o presidente de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, disse que o VAR tinha analisado o lance errado da agressão, e por isso não foi dada nenhuma punição.

Foto: Reprodução TV
Fonte: Globoesporte.com

O que achou?

Escrito por Natália Milreu