in ,

CBF avisou a cúpula da FPF que não consegue a garantia de que outros Estados irão receber o Paulistão

Clubes temem perder cota do Paulistão, por isso aceitaram jogar em outro Estado

Levar as três rodadas proibidas pelo decreto do governo de São Paulo para outro estado era um dos planos da FPF que não foi viabilizado

A direção da CBF avisou a cúpula da FPF (Federação Paulista de Futebol) que até o fim de março não consegue a garantia de nenhum estado para receber jogos do Paulistão.

A entidade pensou em entrar na Justiça para poder disputar o torneio, porém, não foi aprovado em votação dos clubes, então a rodada do próximo fim de semana já foi adiada. 

Segundo o UOL Esporte, mesmo locais que a CBF tem boa relação com governos estaduais e prefeituras, como Goiás e Espírito Santo, não garantiram à entidade que poderiam receber jogos do Paulistão. A CBF já teve que adiar cinco partidas da Copa do Brasil por causa de decretos que vetam o futebol, inclusive em Goiânia.

A avaliação entre a cartolagem é que somente um estado não vai parar o futebol em algum momento nessa nova onda de casos e mortes covid-19: o Rio de Janeiro, que tem sido menos rigoroso em algumas decisões envolvendo a pandemia. Mas o governador do Rio, Cláudio Castro (PSC), já determinou que não autoriza que jogos de times de outros estados ocorram no Rio, somente o Carioca ou partidas de times fluminenses por outras competições. 

LEIA MAIS
São Paulo perto de contratar o ex-jogador Alex, para treinador sub-20
Paulistão segue sem rodada no fim de semana; FPF desiste de levar torneio para outro Estado
Benítez já treina com o elenco do São Paulo

Por enquanto, a FPF adiou somente a rodada do próximo final de semana. As próximas duas ainda não foram oficialmente canceladas e na nota oficial que divulgou, a entidade disse que continuará conversando com CBF e governantes para tentar viabilizar jogá-las. Também se mantém ativo o plano de convencer governo paulista e ministério público que o protocolo sanitário apresentado, com uma “bolha” que prevê concentração em CTs e hotéis e testagem antes e depois dos jogos, é seguro. 

Foto: Reprodução
Fonte: UOL Esporte

O que achou?

Escrito por Natália Milreu