in , ,

Casares não descarta mais reforços

Julio Casares é o novo presidente do São Paulo - Reprodução TV

Julio Casares, presidente do São Paulo, falou sobre as movimentações do clube no mercado da bola

O presidente do São Paulo, Julio Casares, avaliou a possibilidade de contratar mais reforços para o clube e explicou as recentes movimentações do tricolor paulista no Mercado da Bola.

Em entrevista ao programa “Os Donos da Bola”, da TV Bandeirantes, o mandatário não descartou a possibilidade de chegarem novos atletas, desde que não comprometam o orçamento feito para a temporada atual.

LEIA TAMBÉM: 
Ex-São Paulo está na lista dos maiores artilheiros em atividade do Paulistão
Tuta é revelação na Alemanha
Veja o que falta para Benítez ser anunciado no São Paulo

Nenhum clube contratou como nós. São seis atletas. Não significa que parou. Podemos avaliar oportunidades de mercado, mas a base de contratações está feita. Os jogadores estão treinando. Se tiver uma oportunidade que não comprometa o orçamento, vamos avaliar”, ressaltou Casares.

Se tiver uma oportunidade que não comprometa o orçamento, vamos avaliar.

As contratações do São Paulo na temporada até agora foram Benítez (ainda falta apresentar), Bruno Rodrigues, Éder, Miranda, Orejuela e Willian.

O dirigente também explicou as negociações com Gabriel Neves e Borré, que não foram bem-sucedidas, e citou outras como a do atacante Pablo, que, segundo ele, dá “sinais de reação” no time.

Chegamos no nosso limite de proposta pelo Gabriel Neves. E o Nacional vinha sempre com novas ideias. Saímos da negociação. O Borré é um grande jogador, o São Paulo sempre pode pretender, desde que consigamos equacionar um investimento. Mas trouxemos o Eder, temos o Luciano, o Pablo dá sinais de reação. Então, não podemos iludir a torcida. Não vamos contar com um investidor”, disse, antes de complementar:

“Com o Kanu, zagueiro canhoto, tínhamos uma boa avaliação técnica e fomos na nossa responsabilidade. Queríamos abater o valor de uma dívida do Botafogo conosco. Mas eles disseram que não. Como a gente vai pagar integral para um clube que deve R$ 5 milhões? Então saímos da negociação”, explicou.

Fonte: UOL
Foto: Reprodução TV

O que achou?

Escrito por Natália Milreu