in ,

Calendário brasileiro corre o risco de acabar perto do Natal

Existe a possibilidade de a bola parar somente nas semanas próximas ao Natal, já em meados de dezembro.

A paralisação dos principais campeonatos estaduais do Brasil e de todas as competições sob o comando da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pode gerar algumas mudanças no calendário do futebol do país

O calendário divulgado pela CBF em outubro do ano passado prevê uma temporada com quase 11 meses de duração, de 22 de janeiro a 6 de dezembro. Depois da suspensão dos campeonatos devido à pandemia do novo coronavírus, restam pouco mais de oito meses para o término das atividades (ou 38 semanas).

Dessa forma, de 18 de março a 6 de dezembro, há 76 datas disponíveis, com duas partidas por semana. Elas são separadas da seguinte forma: Estaduais (seis), Brasileirão (38), Libertadores e Sul-Americana (11), Copa do Brasil (13), Eliminatórias da Copa 2022 (oito), amistosos data Fifa (dois), além de uma data vaga.

Note que a soma delas atingiu o número de 79. Há uma explicação. A final da Libertadores, marcada para o dia 21 de novembro, vai acontecer em meio a uma rodada do Brasileirão. Além disso, duas rodadas da fase de grupos da Libertadores ocorrerá de forma simultânea a duelos da Copa do Brasil. Assim, as 76 datas disponíveis estão completas.

Uma das possibilidades da CBF é usar as oito datas previstas para os jogos das Eliminatórias e, caso seja necessário, das duas destinadas aos amistosos da Fifa, em 4 e 9 de junho. Além, claro, da data vaga (25 de novembro).

Há dois dias, em entrevista coletiva para tratar do avanço do coronavírus, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que o Brasil vai “passar por 60 a 90 dias de muito estresse”.

Foto: Divulgação
Fonte: UOL

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara