Banco fez (ou faz) bem para Diego Souza e Nenê?

Veteranos entraram no segundo tempo e tornaram o São Paulo mais efetivo contra o Bragantino. Diego participou do primeiro gol e Nenê, do segundo

Muitas vezes criticados por nós torcedores, os dois entraram bem no jogo deste domingo. Diego Souza nitidamente mais lento, participou efetivamente do primeiro gol, enquanto que Nenê, aparentemente buscando mais o jogo, cobrou o escanteio para Arboleda fechar o placar.

Com a vitória, o São Paulo reassumiu a liderança do Grupo D do campeonato Paulista e afastou um pouco a crise que ronda o Morumbi.

Cuca, que assistiu à partida pela televisão e deve assumir após a participação da equipe no Paulistão, disse em sua apresentação que não decidiria pela saída de nenhum jogador sem dar a ele a chance de se mostrar importante para o grupo. Em contrapartida, o Tricolor pretende reduzir a folha salarial para poder contratar atletas solicitados por seu novo treinador. Clubes cariocas querem os jogadores. Botafogo quer Diego Souza e o Fluminense está de olho em Nenê.

O São Paulo que Vagner Mancini considera ideal não tem a dupla de veteranos, mas isso não significa que eles não possam ser úteis se aceitarem a reserva e entrarem bem como neste domingo.

Diego Souza entrou no lugar de Bruno Alves no intervalo, desfazendo o esquema com três zagueiros. Hernanes recuou, aproximando-se mais de Luan, e Helinho e Antony passaram a ser efetivamente pontas, buscando jogadas de lado para os dois grandalhões concluírem dentro da área. Pouco depois, Nenê entrou bem no lugar de Helinho e o time deslanchou de vez.

No primeiro gol, Diego Souza escorou uma bola lançada por Tiago Volpi e Nenê estava dentro da área para incomodar a marcação junto com Pablo. Com companhia, Pablo rende muito mais. E foi assim que ele fuzilou o goleiro para abrir o placar. O segundo gol foi de Arboleda, aproveitando um escanteio muito bem batido por Nenê.

LEIA TAMBÉM:
+ Cuca aponta posições prioritárias para o São Paulo
+ Por causa da chuva, a partida de São Paulo e Ferroviária muda de local
+ Com mudanças táticas, Bruno Alves aprova trabalho de Mancini

FOTO: Ricardo Moraes/Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *