in , ,

Atuações: Palmeiras 0x2 São Paulo

Time São Paulo. Jogo São Paulo x Palmeiras. Foto: Twitter oficial SPFC

Pela primeira vez, o São Paulo venceu o Palmeiras em “seu” novo estádio; Com gols de Reinaldo e Vitor Bueno, o Tricolor fez 2 a 0 e quebrou o tabu

São Paulo jogou muito bem e venceu o rival pela primeira vez em “seu” novo estádio. Em uma partida sólida, Reinaldo e Vitor Bueno fizeram os gols do Tricolor.

+ Veja nossa relato da partida deste sábado
+ Memes da vitória do Tricolor contra o rival verde

Veja aqui as notas dos personagens são-paulinos após o jogo deste sábado:

Tiago Volpi (GOL) – Pela segunda vez seguida não foi vazado e teve méritos. Fez duas boas defesas, sendo uma delas, em cobrança de falta de Scarpa. No lance do segundo gol, a jogada começou com seus pés, em uma saída de bola que assustou todos nós, onde ele driblou o rival dentro da área. NOTA: 8,0

Igor Vinícius (LD) – Defensivamente, deixou alguns buracos, mas no mano a mano, com o “ponta” Wesley, ganhou todos os duelos. Foi agudo no ataque quando necessário, mas pecou nas finalizações. Sofreu o pênalti para o gol de Reinaldo e deu assistência para o segundo gol. Nota: 8,0

Bruno Alves (ZAG) – Pela segunda partida seguida como titular, o zagueiro foi novamente muito bem. Disputa bolas de todas as formas, tem muita raça a ajuda bem na saída de bola. Hoje fez uma partida impecável! Nota: 7,5

Diego Costa (ZAG) – Não fez um bom primeiro tempo, parecia nervoso, mas na etapa final final cresceu. Fez ótimos e importantes desarmes e no resumo, fewz um jogo muito bom. Nota: 7,0

Reinaldo (LE) – Quem nos acompanha, sabe que somos críticos ao seu futebol, mas hoje, o lateral fez uma partida muito boa. Ajudou na zaga, o que dificilmente faz. Fez desarmes, participou do lance do segundo gol, deu um chute que passou muito perto do gol e ainda deixou o seu. Nota: 8,5

Luan (VOL) – Assim como Bruno Alves, fez sua segunda partida seguida como titular e deu mais solidez ao sistema defensivo, não a toa, o time não sofreu gols nestas duas partidas. Fez um jogo seguro e muito bem em campo, com desarmes e pressão no adversário. Nota: 7,0

Tchê Tchê (VOL) – Com Luan em campo, Tchê Tchê voltou a ser segundo volante (sua posição de origem). Teve mais liberdade para jogar no campo de ataque e apoiar os jogadores do meio pra frente. Nota: 7,0

Daniel Alves (MEI) – Não fez uma boa partida, mas mesmo assim, é decisivo e importante. Deu um belo passe para Igor Vinicius sofrer o pênalti no primeiro tempo, em lance que Reinaldo abriu o placar. Porém errou alguns passes e tentou muitas jogadas de efeito. Nota: 7,0

Igor Gomes (MEI) – Fez uma partida regular, mas ainda precisa estar mais atento. Poderia ser mais rápido em contra-ataques. Conseguiu dar um bom passe para finalização de Reinaldo e só. Nota: 6,5

Brenner (ATA) – Apenas um lance de perigo: uma boa cabeçada no início do segundo tempo. Ainda teve uma chance, onde poderia tocar para Luciano, mas preferiu jogada individual e perdeu a chance. No mais, muito apagado. Não teve nenhuma chance e não recebeu bons passes.  Nota: 6,0

Luciano (ATA) – Assim como Brenner, não teve boas oportunidades de marcar, sem receber a bola no ataque, teve que buscar o jogo no meio de campo e ficou distante da área. Muita raça e determinação, isso não falta. Nota: 6,5


SUPLENTES:

Vitor Bueno (MEI) – Entrou aos 35 minutos do segundo tempo no lugar de Luciano e fez o segundo gol do São Paulo. Antes disso, tentou algumas investidas de bola e passes rápidos. Nota: 7,0

Toró (ATA) – Entrou aos 35 minutos do segundo tempo no lugar de Igor Gomes e pouco fez. Sem nota

Léo (LE) – Entrou aos 40 minutos do segundo tempo no lugar de Tchê Tchê e mal participou da partida. Sem nota

Pablo (ATA) – Entrou aos 43 minutos do segundo tempo no lugar de Brenner e não teve chance de ser avaliado. Sem nota.


Diniz: Vem escalando o time que a torcida queria. Teve sucesso: dois jogos, suas vitórias e nenhum gol sofrido. Demora muito para mexer, tem que deixar teimosias de lado para pensar no sucesso do time. Nota: 7,5


Foto: Twitter oficial SPFC

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara