in ,

Arnaldo Ribeiro sobre Raí e Diniz: “Crônica de uma morte anunciada”

Arnaldo Ribeiro: "Parece que o São Paulo não voltou para 2021"

Jornalista fez duras críticas ao treinador do São Paulo, Fernando Diniz e o dirigente de futebol, Raí após derrota vexatória contra a LDU

Em uma live no canal do Youtube dos jornalistas Eduardo Tirone e Arnaldo Ribeiro, o jornalista fez duras críticas ao dirigente de futebol Raí, e o treinador Fernando Diniz. 

LDU x São Paulo foi a crônica de uma morte anunciada. A Libertadores, para o São Paulo, se tornou muito complicada desde a derrota para o Binacional, quando o SPFC não se preparou adequadamente para o jogo. Nesse meio tempo, teve aquele requinte de crueldade: a eliminação no Campeonato Paulista para o Mirassol. Aquela era a hora para pensar no futuro. O São Paulo, enquanto instituição, resolveu dar uma sobrevida ao treinador, fez uma reformulação no elenco, e deu crédito. E a gente falava que aquele crédito teria a validade verificada em setembro. Era o mês das decisões e da volta da Libertadores. O SPFC não passou na prova e nem testou o crédito: o Fernando Diniz não soube usar”, destacou Arnaldo Ribeiro.

LEIA MAIS
+ Copa do Brasil | 16 clubes das oitavas de final 
+ Opinião: Leco odeia o São Paulo 

E completou sobre as críticas sobre Diniz: “Mais do que a derrota, a forma pela qual ela aconteceu, com uma escalação completamente alheia à característica do adversário, da altitude e do campo. Não foram poucos os sinais de que teria de jogar de uma forma diferente na altitude de Quito. Não só não jogou como insistiu na saída de bola arriscada. Enfim tomou gol nesse tipo de lance. O segundo gol da LDU, da saída de bola com Igor Gomes e Hernanes, simboliza o trabalho de Fernando Diniz no São Paulo: fraco, que tem algumas boas exibições quando o time é mandante, e é um grande fiasco no Paulista e na Libertadores.”

Sobre Raí, o jornalista foi enfático: “Não creio que o Fernando Diniz seja sacado agora, embora tenha mais um vexame na conta, a menos que a diretoria saia junto. E eu acho que o maior culpado por mais um fiasco na Libertadores, é o nome de um dos maiores ídolos do São Paulo em todos os tempos. Tá na conta do Raí. O vexame anterior na pré-Libertadores, a troca do Aguirre para o Jardine, o vexame contra o Talleres, o vexame da eliminação na fase de grupos da Libertadores, tá na conta do Raí, que é um entusiasta de treinadores pouco preparados, como Jardine e Diniz. Tem um superior nisso tudo. Ou sai o Raí junto com o Diniz ou vai ficar empurrando com a barriga.

Foto: Reprodução  TV
Fonte: Goal.com

O que achou?

Escrito por Natália Milreu