35 brasileiros que foram defender Real Madrid e Barcelona

Saiba quais clubes brasileiros mais venderam atletas diretamente para Real Madrid e Barcelona ao longo da história

Os primeiros atletas que deixaram o Brasil para defender um dos gigantes espanhóis foram o goleiro Jaguaré e o zagueiro Fausto dos Santos. Ambos participavam de uma excursão com o Vasco na Europa e nem voltaram, assinando com o clube catalão em 1931, em busca do sonho do profissionalismo.

Quem mais contratou?

O Barcelona contratou 19, contra 16 do maior rival, mas muitos deles não brilharam por lá. 

Os maiores destaques:

Evaristo de Macedo foi o primeiro brasileiro a fazer história na Espanha. Defendeu o Barcelona entre 1957 e 1962, se transformando no brasileiro com mais gols pelo clube: 181. Ainda se destacaria no Real.

Neymar foi outra grande contratação feita por um clube espanhol diretamente do Brasil. Brilhou entre 2013 e 2017 antes de ser comprado pelo Barcelona.

Quem não se deu bem no Barça?

O lateral-direito Douglas, ex-São Paulo, o zagueiro Henrique e o atacante Keirrison. Os dois últimos estavam no Palmeiras quando foram negociados, mas pertenciam ao Desportivo Brasil, time no qual a Traffic registra os seus atletas.

Quem não vingou no Real

O Real também fez contratações que acabaram não vingando. Caso do lateral-direito Vitor, buscado do São Paulo após o clube não conseguir Cafu.

Rodrigo Fabri, grande revelação da Portuguesa, foi emprestado em diversas oportunidades. César Prates foi cedido quatro vezes seguidas antes de ser negociado com o Sporting e atuar ao lado de um certo Cristiano Ronaldo.


Apostas para o futuro

O Real se notabilizou por buscar jovens no Brasil nos últimos anos. A meta: evitar perder outro grande craque para o Barça, como foi com Neymar.

Vinicius Júnior, Rodrygo e Reinier pouco atuaram aqui antes de serem negociados – o último principalmente.

Igor Gomes, do São Paulo está na lista do Real, que deverá em breve contratar o jogador.


Todo os atletas que saíram de clubes brasileiros para Real ou Barcelona:

São Paulo (5)

  • Ricardo Rocha – Real Madrid (1991)
  • Vitor – Real Madrid (1993)
  • Cicinho – Real Madrid (2006)
  • Douglas – Barcelona (2012)
  • Casemiro – Real Madrid (2013)

Santos (5)

  • Marinho Peres – Barcelona (1974)
  • Giovanni – Barcelona (1994)
  • Robinho – Real Madrid (2005)
  • Neymar – Barcelona (2013)
  • Rodrygo – Real Madrid (2019)

Flamengo (5)

  • Evaristo de Macedo – Barcelona (1957)
  • Silva Batuta – Barcelona (1967)
  • Sávio – Real Madrid (1998)
  • Vinicius Jr. – Real Madrid (2018)
  • Reinier – Real Madrid (2020)

Internacional (4)

  • Cleo – Barcelona (1982)
  • Aloisio – Barcelona (1988)
  • César Prates – Real Madrid (1997)
  • Fábio Rochemback – Barcelona (2001)

Vasco (3)

  • Jaguaré – Barcelona (1931)
  • Fausto dos Santos – Barcelona (1931)
  • Roberto Dinamite – Barcelona (1979)

Portuguesa (2)

  • Zé Roberto – Real Madrid (1997)
  • Rodrigo Fabri – Real Madrid (1998)

Fluminense (2)

  • Marcelo – Real Madrid (2007)
  • Marlon – Barcelona (2016)

Cruzeiro (2)

  • Geovanni – Barcelona (2001)
  • Lucas Silva – Real Madrid (2015)

Desportivo Brasil (2)

  • Henrique – Barcelona (2008)
  • Keirrison – Barcelona (2009)

Botafogo (1)

  • Didi – Real Madrid (1959)

America (1)

  • Canário – Real Madrid (1959)

Grêmio (1)

  • Arthur – Barcelona (2018)

Atlético-MG (1)

  • Emerson – Barcelona (2019)

Palmeiras (1)

  • Matheus Fernandes – Barcelona (2020)

FOTO: AP Photo/Manu Fernandez