#20ANOSGOL01 – O PRIMEIRO DE CENTO E TRINTA E UM

O primeiro de cento e trinta e um, 20 anos depois pelo maior goleiro-artilheiro do mundo

Como mostramos na matéria sobre os primeiros passos de Ceni antes de fazer seu primeiro gol, agora falaremos do ato em si que entrou não apenas para a história do Rogério ou do São Paulo, mas da história do futebol brasileiro.

A primeira tentativa foi na trave, a segunda foi na rede! E o primeiro tento do goleiro tem história para contar! A partida entre São Paulo e União de Araras era válida pelo Campeonato Paulista de 1997, mais precisamente no dia 15 de fevereiro.

Foto: GazetaPress

O camisa 1 já tinha o aval do técnico Muricy Ramalho para executar as cobranças, visto que no elenco não havia nenhum jogador com o mesmo interesse de Rogério em cobrar faltas, entretanto o meia Adriano era um dos que se habilitavam para as cobranças mais próximas da meta adversária.

O jogo estava 0 x 0 e no último minuto do primeiro tempo, o meia Adriano é derrubado um pouco para a esquerda da posição da meia-lua da grande área. O mesmo jogador que sofreu a falta, seria o incumbido de executá-la, mas devido a entrada ter sido mais forte, o meia demorou um pouco para se recuperar de uma joelhada nas costas.

Nisso, Ceni de longe observou que a posição era boa para quem batia de pé direito e viu ali uma grande oportunidade de marcar seu primeiro gol. O Eterno Capitão conta no filme “ROGÉR100 CENI – goleiro&artilheiro” os detalhes do lance e segundo o jovem goleiro da época, o até então conhecido apenas por “Rogério”, cruzou o campo e aproximou-se de Adriano que se queixava da falta, foi então que o camisa 1 comenta em tom de brincadeira – “Se você não está bem, pode deixar que eu bato!“.

Foi então que Rogério tomou a bola, o goleiro adversário Adnam entraria para a história como o primeiro goleiro a sofrer um gol de Ceni entre muitos outros goleiros que iriam por vir! Barreira formada para proteger o canto direito do arqueiro do União São João de Araras, Rogério toma pouca distância da bola, acena para a barreira, toma três passos e com o pé direito bate chapado no canto do goleiro que ainda resvala na bola que vai na famosa “orelha da rede” (parte lateral da rede) e consuma o gol 01 de sua carreira!

Foto: GazetaPress

Não sabia nem pra onde correr porque foi algo inusitado no futebol brasileiro” – diz Rogério Ceni.

Realmente o goleiro em ápice de alegria pelo feito, saiu correndo de braços abertos de volta para o gol, até que todos os atletas do São Paulo correram em direção à Rogério para parabenizá-lo no meio do gramado.

Esta é a história do primeiro dos cento e trinta e um gols marcados pelo M1TO em sua gloriosa carreira completa memoráveis 20 anos neste 15 de fevereiro de 2017, do espanto do futebol brasileiro repleto de tantos craques da linha se consagrarem como exímios cobradores de falta, viu-se  um goleiro em um tempo onde o “camisa 1” só tocava com a bola no pé em tiro de meta, um novo goleiro-artilheiro, àquele que mudaria o rumo do futebol brasileiro e apesar de não ser o pioneiro, certamente mudou a definição de goleiro no futebol, digno de 01, digno do MAIOR GOLEIRO ARTILHEIRO!

Assista ao primeiro gol de Rogério Ceni na vitória por 2 x 0 daquele 15/02/97:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *