Home > Destaques > A volta por cima de Rodrigo Caio

A volta por cima de Rodrigo Caio

O zagueiro Rodrigo Caio estava sem clima no início do ano devido ao episódio do “fair play” e atuações ruins, mas voltou a jogar bem

Olá amigos tricolores!

Em abril deste ano o clima para Rodrigo Caio no São Paulo não era nada bom. No dia 16 de abril, durante a semifinal do Paulistão contra o time sem cor de Itaquera, o zagueiro foi honesto e confessou ao árbitro Luiz Flavio de Oliveira que tinha pisado sem querer no goleiro são-paulino Renan Ribeiro. O problema é que o juiz tinha se confundido e achado que o pisão havia sido feito por Jô, que estava na disputa da bola. Luiz Flávio chegou a dar cartão amarelo para o atacante do rival, que seria o terceiro e o deixaria fora do jogo decisivo na casa do adversário.

Com a atitude de “fair play” de Rodrigo Caio, o cartão amarelo foi anulado, Jô atuou normalmente na segunda partida no dia 23 e para aumentar ainda mais a fúria dos que foram contra o beque tricolor, ainda marcou um gol. O São Paulo acabou eliminado. Foram dois jogos em que os principais nomes do time não jogaram bem e muita gente culpou exclusivamente Rodrigo Caio. Não vamos reacender a polêmica. Cada um com a sua opinião e bola pra frente.

Mas o fato é que veio o Brasileirão e a coisa não melhorou em nada para o atleta do Tricolor que vem sendo constantemente convocado para a seleção brasileira. Pelo contrário. A campanha péssima, com várias rodadas na zona de rebaixamento, alguns erros bizarros e entrevistas que sempre continham as mesmas respostas, piorou ainda mais a relação do atleta com os torcedores.

Eu mesmo fui um dos que mais criticaram o jogador. Sou daqueles que acreditam que Rodrigo Caio seja um bom volante e um zagueiro comum. Mas a partir do jogo contra o Sport, no Morumbi, a vitória sofrida por 1 a 0 com direito a milagres do goleiro Sidão no finalzinho, tudo mudou.

A entrada de Edimar na lateral esquerda, que se não é um primor tecnicamente, mas pelo menos marca mais e dá menos espaço que Junior Tavares, a volta de Jucilei ao time titular, os bons resultados em sequência e claro, a volta da confiança, a fase positiva da equipe ajudaram Rodrigo Caio, que também se mostrou mais concentrado e jogando mais simples, a recuperar o bom futebol e diminuir, ou praticamente acabar com as críticas.

Ainda faltam três pontos para a meta (dos 47 pontos) estabelecida pelos jogadores do São Paulo para a fuga por completo do rebaixamento. E claro, restam longas cinco rodadas, que podem confirmar os merecidos elogios ou fazer as críticas voltarem. Mas o fato é que hoje, Rodrigo Caio deu a volta por cima e merece todos os aplausos.

FOTO: Divulgação

Twitter: @RafaCedrall