Tricolor fecha o ano no azul

Nesta temporada, o Tricolor teve um superávit de R$ 18 milhões. A Previsão para 2018 é bem positiva e a meta é  lucrar R$ 90 milhões com vendas

Uma boa coisa que o São Paulo pode levar de bom deste ano é a situação financeira. A expectativa era que o clube terminasse com um déficit de R$7,5 milhões, mas ao invés disso o Tricolor fecha 2017 com o orçamento do departamento financeiro aprovado para 2018 e um superávit de R$ 18 milhões.

A previsão para o ano que vem é manter o mesmo ritmo e fechar novamente no azul, mas para isso o clube precisará arrecadar cerca de R$ 90 milhões com venda de jogadores.

Para ter um elenco competitivo e que brigue por títulos, o São Paulo pretende usar metade de toda a quantia arrecadada com a venda de atletas para a compra de reforços. Na prática funciona assim, se o clube vender os R$ 90 milhões que quer, vai ter R$ 45 milhões para reinvestir em novos jogadores.

A outra parte, que equivale a 37,5% do dinheiro, será usada quitar dívidas do com instituições financeiras e demais credores. O 12,5% restante será destinado para outras despesas do Tricolor. Como a maioria das transações no mundo do futebol são parceladas, o São Paulo definiu como meta receber de 60% a 65% do valor total já no primeiro ano da venda. O objetivo do departamento financeiro é zerar em, no máximo, dois anos as dívidas com os bancos, que giram em torno de R$ 80 milhões.

Ao todo, o clube quer gastar com o futebol em 2018 cerca de R$ 267 milhões. A folha salarial do profissional gira em torno de R$ 10 e R$ 11 milhões e os gastos com Cotia em R$ 24 milhões anuais.
Na reunião, foi estabelecido que o São Paulo quer fechar o ano de 2018 com um superávit de R$ 13 milhões. Lógico que isso depende das necessidades de jogadores para algumas posições solicitadas pela comissão técnica, o que ao longo da temporada pode alterar o resultado financeiro ao fim do ano.

LEIA MAIS:
+ Pai de Calleri acaba com esperança dos gambás: “São Paulo, te amo”
+ Análise do elenco Tricolor – Goleiros

A diretoria tem que pensar que não é só com vendas de jogadores que se enche o cofre, bilheteria e títulos também ajudam o clube a ficar no azul. Na próxima temporada, disputaremos o Campeonato Paulista, a Copa Sul-Americana, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil.

O Paulista premia com cerca de R$ 5,0 milhões, a Sul-Americana, R$ 15,9 mi (considerando os números de 2017). Mas o vencedor ainda tem pela vaga na Recopa Sul-Americana (R$ 1,1 mi), Copa Suruga (R$ 1,6 mi) e Supercopa Euroamericana (R$ 500 mil). O Brasileirão dá R$ 18 milhões ao campeão e por fim a Copa do Brasil, que é a competição mais lucrativa no prêmio, R$ 68,7 milhões, pra quem disputará deste a primeira temporada, o que é o caso do Tricolor.

A bilheteria também traz um lucro para o clube, em 2017, o São Paulo arrecadou cerca de R$ 26,5 milhões, e em 2018 tem o objetivo de conseguir cerca de R$ 31 milhões.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *