in

Torcida mista no próximo Majestoso?

Presidente do São Paulo levanta a possibilidade para melhorar público no Morumbi

Além de lidar com as diversas frentes políticas internas, Carlos Miguel Aidar tem de resolver outro problema que vem afetando o São Paulo: A baixa presença de público no Cícero Pompeu de Toledo.

Com média de mais de 13 mil pessoas no Paulistão, as últimas partidas da equipe em casa não registraram sequer 5 mil espectadores.

Tentando trazer uma solução que agrade a todos e ao mesmo tempo seguindo uma tendência que deve se transformar em lei caso seja aprovada pelo prefeito Fernando Haddad, o presidente tricolor quer estabelecer uma determinada carga de ingressos para a chamada “torcida mista” no Majestoso pela Libertadores da América, no dia 22 de abril:

+ Em lances isolados, tricolor sai vitorioso em Campinas

“Eu conversei também com o presidente da Federação Paulista de Futebol, para que ele intermediasse uma negociação com a Polícia Militar, com a Secretaria de Segurança Pública e com o Corinthians para que no dia 22 de abril, no jogo de volta da Libertadores, exista uma cota maior para o Corinthians. E não aqueles 5% que são comuns. É pra ser mais do que isso. Agora eu quero colocar em prática o negócio da torcida mista. O Morumbi é grande e comporta tudo isso. São providências que estão sendo tomadas aos poucos, para que as coisas funcionem direito.”

Quando questionado novamente sobre a possibilidade de reduzir o preço cobrado nos ingressos, Aidar disse não ser possível em função da quantidade de bilhetes já comercializados:

“Eu cheguei a pensar em reduzir os preços, mas não há mais como fazer. Há muitos ingressos vendidos, individualmente e em forma de pacote. Acho que são seis mil ingressos que já foram vendidos. Não tem como chamar essas pessoas de novo. O que vamos fazer é criar um setor no Morumbi, chamado Família Tricolor, onde as famílias poderão assistir ao jogos, com apenas um pagando, ou os outros pagando meia, não sei ainda como vai ser.”

O que achou?