Home > Destaques > Tá ruim, mas tá bom

Tá ruim, mas tá bom

Invicto há mais de um mês, o Tricolor além de não perder, tem sofridos poucos gols. Sidão comenta atual momento

Desde o dia 4 de abril, quando o São Paulo foi derrotado para o Atlético-PR, na Arena da Baixada, pela Copa do Brasil, o time comando por Diego Aguirre não sabe o que é derrota. Tivemos empates com gosto amargo, mas não perdemos. Não é o ideal, mas também não é o fim do mundo.

Nas últimas sete partidas, vencemos duas (Paraná e Rosario Central) e empatamos cinco (Atlético-PR, Rosario Central, Ceará, Atlético-MG e Fluminense). Destes cinco empates, dois foram com gols sofridos no finzinho do jogo (Atlético-PR e Fluminense)

Nestes sete jogos, fizemos sete gols e sofremos cinco.

O aproveitamento do tricolor é 52,3% e na opinião do goleiro e capitão Sidão, os números, embora não sejam os ideais, demonstram a evolução do futebol demonstrado pela equipe.

“Creio que sim (referindo-se ao momento ser o melhor da equipe desde o início do ano). Acho que a vitória concretiza isso. Nosso time evoluiu muito, mudou bastante do que era e precisamos mesmo de mais vitórias para confirmar que o time mudou e que o professor Aguirre está fazendo um grande trabalho”, celebrou o camisa 12 do Tricolor.

Sob o comando do técnico Diego Aguirre, a equipe ainda não venceu fora de casa. Bateu na trave contra o Fluminense, no Maracanã, ao levar o gol de empate aos 43 minutos da etapa final, e agora busca mais uma vitória.

“Temos feitos bons jogos, temos ficado a maior parte do tempo vencendo o jogo e sofrendo alguns empates que poderiam ser concretizados como vitória. Precisamos vencer (fora de casa para concretizar nossa evolução”, concluiu o goleiro e capitão do São Paulo.

No próximo domingo (13), o elenco tricolor viaja até Salvador para enfrentar o Bahia pela 5ª rodada do Brasileirão. O time do Morumbi soma seis pontos em 12 disputados e ainda não foi superado na competição nacional.

FOTO: Divulgação