Home > Destaques > Sidão: “É desleal ser comparado ao M1to”

Sidão: “É desleal ser comparado ao M1to”

Um dos destaques do time, após a retomada que salvou o clube da série B, Sidão fala sobre a pressão que todos da posição recebem no Tricolor

Contratado para ser titular do gol Tricolor. Sidão não se firmou e começou o Brasileiro na reserva de Renan Ribeiro. Mas terminou a temporada como titular, um dos destaques da retomada da equipe que salvou do rebaixamento. Ele falou que não é fácil entrar em campo ocupando a posição que já foi a do Rogério Ceni.

“Chega a ser desleal a comparação, pelo que o Rogério fez na carreira e no São Paulo. O torcedor tem uma admiração muito grande. Sempre que entrar alguém ali, vão lembrar dele, tocar no assunto. É uma pressão absurda substituir alguém como ele. Mas, aos poucos, torcida vai entendendo que parou, deixou de legado. Com o tempo, vão entender que outros aparecerão no lugar dele”, falou o camisa 12 para a ESPN.

Sidão pega pênalti e ajuda Tricolor a conquistar a Florida Cup

Ele chegou ao Tricolor por convite do Mito, no início deste ano. Rogério Ceni indicou a contratação do goleiro. Durante a pré-temporada ele se destacou defendendo pênaltis durante a conquista da Florida Cup. Ele conquistou a titularidade, mas se machucou e perdeu a posição. E a equipe que começou 2017, encantando com Ceni. Terminou o ano tentando fugir do rebaixamento.

“Para o Rogério, prometeram algo que acabou não se cumprindo. Fizemos uma pré-temporada forte, estávamos bem no Paulista, tendo um dos melhores ataques do Brasil, mas cobravam que levávamos gols, vieram as vendas, o time foi ficando desfalcado… Muita coisa aconteceu para o ano não ser tão bom. Mas o final das coisas é mais importante do que o começo. Que este ano sirva de lição para não se cometer os erros do ano que vem”, disse Sidão.

LEIA MAIS

+ São Paulo mira o fim das dívidas e 2018 será “conservador”

+ Saiba quais marcas estão à frente na negociação com o São Paulo

Para o goleiro Tricolor, a temporada acabou de forma positiva. Ele sabe que a diretoria está negociando com o Bahia para contratar Jean. E sabe que, no auge de seus 34 anos, não pode se descuidar nas férias. Tem que tomar cuidados com o corpo.

“Sei onde quero chegar e, como o tempo é curto, tenho de me cuidar, treinar, cuidar da alimentação para manter o alto nível. Não posso me dar ao luxo de voltar mal no começo do ano”, falou o goleiro.

Provei, primeiro, que o Rogério não estava maluco de me contratar, e que tenho condições de vestir essa camisa. Agora, espero ganhar títulos, porque é isso que marca um jogador em clube grande. Na minha cabeça, o que importa são os títulos”, finalizou Sidão.

O goleiro terminou o ano em alta. E foi apontado pelos torcedores como um dos principais nomes a serem mantidos para a próxima temporada.

Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net