Home > Destaques > Sem pressa!?

Sem pressa!?

Representantes de Hernanes não têm pressa para negociar renovação do meia com o Tricolor

O recém-empossado, novo diretor executivo de futebol, Raí terá uma grande missão em 2018. Renovar com o Profeta, que tem contrato com o Tricolor até 30 de junho do próximo ano. Só que seus representantes não têm pressa para acelerar as negociações com o Hebei Fortune, da China, que é detentor dos direitos econômicos do meia.

Com a saída do diretor Vinicius Pinotti, na última quarta-feira (6), as ações do clube no mercado ficaram paradas. Mas os responsáveis pela carreira do camisa 15 Tricolor, demonstraram tranquilidade. Essa postura, já era tinha sido adotada antes da saída do antigo diretor. Internamente, esse posicionamento não foi bem entendido. Pois uma das primeiras medidas seria lidar com uma possível dificuldade da negociação. Hernanes já avaliou as chances de ficar, além do contrato vigente. E avaliou que a chance é muito pequena, devido os valores envolvidos.

O Tricolor arca apenas com parte dos salários. E não pagou nada pelo empréstimo. Mesmo com poucos jogos disputados pelo Hebei Fortune, os chineses desembolsaram 10 milhões de euros (cerca de R$ 33 milhões) em fevereiro para tirá-lo da Juventus – ITA. Mas não há sinais, neste momento, que irão diminuir os valores da transação para liberá-lo.

LEIA MAIS:
+ Na bronca com Leco
+ Classificados e 100%

Na China, o bom momento de Hernanes; no Campeonato Brasileiro é visto como uma grande oportunidade para lucrar. Numa possível negociação para uma equipe asiática ou da Europa. Fato parecido ocorreu com Jucilei, do Shandong Luneng, que encerra o seu contrato no final desse mês e negocia a permanência no Tricolor.

O que poderia pesar na negociação seria a vontade do jogador. Mas publicamente, ele relatou, apenas, que quer viver intensamente esta passagem pelo clube que o revelou ao invés de pensar que pode sair ou ficar. E no momento, Hernanes, está distante de qualquer negociação. Pois já está curtindo as férias na Itália, junto de sua família.

E como já foi apresentado Raí deve se dedicar as transações deixadas por Pinotti. A permanência de Jucilei, a conclusão da chegada do goleiro Jean, do Bahia. A transferência de Hudson para o Cruzeiro. E começar a conversar com os representantes do Profeta.

Foto: Marcello Fim/Raw Image