São Paulo tem orçamento alto no basquete e quer brigar por título

O São Paulo ainda não sabe se vai continuar na Liga Ouro ou ser convidado para a Liga Nacional de Basquete, mas com um alto orçamento, brigará pelo título nas competições

A final da Liga Ouro não foi como esperávamos, com o título, mas a equipe saiu de cabeça erguida, por ser a primeira vez que estava disputando o torneio, chegar na final já foi bem válido. 

Agora, o São Paulo continuará investindo no basquete. Com orçamento alto, cerca de R$ 6 milhões, segundo o Globoesporte, a equipe Tricolor tem tudo para ficar forte para a próxima temporada, chegando quase próximo de Flamengo e Franca.

Com a perda do título, o São Paulo não tem garantido o acesso automático para a elite do basquete nacional, mas pode ser que o Tricolor jogue a NBB. Duas alternativas são possíveis: receber o convite da Liga Nacional de Basquete, o que pode ser confirmado apenas em 12 de julho, data da Assembleia, ou negociar para adquirir uma franquia que já esteja na elite. O clube está conversando com Macaé e Brasília para adquirir uma franquia. 

O diretor geral do São Paulo, Carlos Belmonte, falou sobre o planejamento para a próxima temporada. 

“O planejamento é forte. Não falo em valor, mas queremos entrar para disputar título. E não só para participar. Tirando Flamengo e Franca, pelo que temos de informação, estaríamos em um patamar maior que o restante dos times.”  

E completou: “Se espero esse tempo todo para definir com a Liga, perco um mês para contratar jogadores. E assim fica difícil. Preciso formatar um time novo. Ainda não conversamos com o Mortari, mas o desejo é contar com a mesma comissão técnica, dando uma ampliada. Quero trazer nutricionista, alguém ligado a fisioterapia, já que estávamos usando a estrutura do clube. Além de análise de vídeos, de jogos.” 

Diante disso, o São Paulo foi ao mercado. Para jogar o torneio, o time já precisaria finalizar sua associação à LNB, pagando uma taxa referente à disputa do Novo Basquete Brasil. Assim, o time resolveu se antecipar e negocia com Macaé e Brasília uma possível compra dos direitos. Os valores ficam em torno de R$ 250 mil para um dos dois franqueados, mais R$ 50 mil para a LNB. Desta forma, o São Paulo ganharia tempo no mercado e no entendimento de Belmonte, teria chances de chegar mais forte.

“Quando entrei na diretoria, tentei convencer os diretores e presidentes que era importante a gente entrar. Um clube do tamanho do São Paulo, usando como base Barcelona, Real Madrid, ser só futebol. Esse é o discurso. Essa ideia foi comprada. Diretores compraram. E fizemos o basquete. Esse retorno do Corinthians também ajudou. Somos a terceira maior torcida do país”, finalizou. 

Foto: Rubens Chiri
Fonte: Globoesporte.com