Home > Destaques > São Paulo e a dificuldade em renovar com garotos de Cotia

São Paulo e a dificuldade em renovar com garotos de Cotia

Depois dos casos de Cipriano e Militão, agora outro garoto que veio de Cotia está dificultando a renovação com o São Paulo

Desde o ano passado a diretoria são-paulina está com dificuldades em renovar com alguns jogadores de Cotia que vem se destacando.

Depois de Cipriano informar ao São Paulo que não irá renovar e já assinar pré-contrato com outro clube, Militão recusar três propostas da diretoria e dificultar o seu futuro no Tricolor, agora é a vez do volante Paulo Henrique recusar a primeira oferta para estender o seu, vínculo que termina em 31 de janeiro de 2019.

O jogador foi promovido ao elenco profissional em janeiro, quando o técnico do São Paulo era Dorival Júnior. Na primeira rodada do Campeonato Paulista, o garoto de 20 anos foi titular na derrota por 2×0 para o São Bento. Desde então, não jogou mais.

O próprio São Bento demonstrou interesse em contratá-lo por empréstimo para a Série B do Campeonato Brasileiro, mas nada foi resolvido até o momento.

Paulo Henrique treina normalmente no Tricolor, mas faz tempo que não é relacionado para os confrontos. E essa é uma das razões para ter recusado a proposta de renovação feita pela diretoria. O atleta não vê perspectivas de ser aproveitado e entre renovar e ser emprestado ou deixar o contrato terminar, a segunda opção tem mais força entre seus representantes.

OUTROS GAROTOS DA BASE QUE RENOVARAM

Se por um lado, existem três jogadores que vieram de Cotia que não querem continuar no Tricolor, por outros têm três que pretendem ficar no clube.

São eles: o goleiro Lucas Perri, o volante Liziero e o meia-atacante Helinho, ambos tem conversas adiantadas com o São Paulo, que espera concluir o procedimento do trio em breve.

Vale lembrar que Perri e Liziero já tiveram sondagens de clubes europeus, mas mesmo assim decidiram optar por ficar no Tricolor.

Foto: saopaulofc.net