São Paulo compra Everton Felipe

O Sāo Paulo está perto pagar a última parcela da compra de Everton Felipe, que não apresentou nenhum futebol no clube

O Sport está perto de receber do São Paulo a última parcela da compra do meia Everton Felipe. Pelo contrato, o clube paulista deve pagar R$ 3 milhões, nesta temporada, para ficar com o pernambucano em definitivo – e as conversas se encaminham para isso. O Leão, no entanto, não vai ficar com o valor total. O Sport tem um passivo com o Tricolor referente à compra do atacante Rogério, além de dever ao próprio Everton Felipe.

– Ainda não foi feito o pagamento, mas estamos conversando. O presidente Milton Bivar foi lá (no São Paulo) duas vezes e estamos acertando essa situação – revelou Nelo Campos, diretor de futebol do Sport.

Dos R$ 3 mi que o Sport tem direito, R$ 800 mil serão usados para quitar a dívida com o clube paulista, referente à compra do atacante Rogério, em 2017. Por isso, só vai receber o repasse de R$ 2,2 milhões.

E a quantia deve diminuir mais. Em paralelo, o Sport conversa com Everton Felipe para negociar uma dívida de 2017. O Leão deve ao jogador o 13º salário, além de não ter recolhido o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) durante alguns meses dessa temporada. Some-se aí a premiação pelo título Pernambucano, no mesmo ano. O pagamento deve ser feito com parte do dinheiro a ser enviado pelo São Paulo.

Na negociação, o Sport mantém 5% dos direitos econômicos de Everton Felipe. Além disso, tem 2,75% no mecanismo de solidariedade da Fifa por ter participado da formação do atleta. Esse percentual é para transferências internacionais. O São Paulo ficou com 40% do jogador, que detém outros 30% ao lado dos empresários. A última parcela, de 25%, pertence ao Banco BMG, parceiro do Sport na construção do centro de treinamento do clube.

Everton Felipe foi contratado pelo São Paulo em agosto do ano passado, mas não engrenou. Ele é relacionado com frequência, mas só atuou em oito partidas – seis em 2018 e duas nesta temporada.

No Sport, Everton surgiu aos 16 anos, em 2014, e fez as primeiras apresentações como profissional. Logo depois, foi negociado para integrar a base do Internacional, por empréstimo, e voltou em 2016 em definitivo. Em seguida, tornou-se um dos principais jogadores do time no Brasileirão daquele ano. Em 2017, jogava com frequência até ter uma lesão de ligamento, em setembro. Ao voltar, em 2018, não teve a mesma sequência até ser negociado com o São Paulo.

Foto: Divulgaçāo

Fonte: Globoesporte.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *