in ,

São-paulino, atleta paralímpico manda recado pra diretoria

Campeão paralímpico e mundial, o são-paulino Petrúcio Ferreira manda algumas ideias para a diretoria tricolor para 2018

O paraibano é o corredor mais rápido do mundo nos 100 m e 200 m rasos na classe T47, e quando está fora das pistas, o atleta paralímpico adora acompanhar o Tricolor, e como um bom torcedor, Petrúcio pede uma reformulação no elenco para voltar a brigar por títulos.

“Acho que faltou confiança para jogarem bem em 2017. Espero que em 2018 mude e o São Paulo volte a ser campeão brasileiro. Precisamos fazer algumas mudanças no elenco. Tem que dar uma mexida na equipe”, cobrou o campeão paralímpico no Rio-2016 e Mundial em Londres-2017.

+ São Paulo ainda tem dívidas com Vinícius Pinotti
+ Sidão não se importa com a busca do São Paulo por outro goleiro

Um dos pedidos do atleta à diretoria é a permanência do atacante Lucas Pratto e do meio campista Hernanes para 2018, de quem é fã incondicional.

“O Pratto tem que permanecer. Ele saindo vai fazer muita falta. A gente perde nossa referência no ataque, é um grande oportunista para fazer gols. Fica Pratto”, disse o atleta que falou sobre Hernanes.

“Não estávamos em uma fase tão boa. Mas depois que Hernanes chegou tudo melhorou. Ele trouxe mais confiança e experiência ao time. Conseguimos evitar essa queda para a Série B, subimos na tabela, ficamos perto do G-7 e infelizmente não conseguimos a vaga na Libertadores” afirmou.

Hernanes, inclusive, tem uma relação com Petrúcio. O Profeta chegou até a pedir votos para o corredor no Prêmio Atleta da Galera, do Comitê Paralímpico Brasileiro.

“Gostei demais ter recebido esse vídeo de Hernandes pedindo votos para mim para ser o Atleta da Galera. Como torcedor do São Paulo estou muito satisfeito em ter conseguido essa ajuda dele”, comemorou.

Recentemente, ele comemorou seus 21 anos, com um bolo personalizado do São Paulo.

O corredor foi escolhido na última segunda-feira pelo segundo ano consecutivo como o destaque do atletismo na temporada.

Ele recebeu uma homenagem no Prêmio Paralímpicos 2017, do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), em São Paulo.

FOTO: globoesporte.com

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara