Recordes da Libertadores

Depois de uma sonora goleada do River Plate por 8 a 0 diante do Jorge Willsterman, confira muitos recordes da Libertadores. O São Paulo tem alguns

O River Plate aplicou uma goleada memorável (para seus torcedores) nesta quinta-feira e esse fato histórico para os hermanos, nos fez lembrar de alguns momentos importantes do Tricolor na Libertadores.

Mais títulos, mais vitórias, mais participações…o São Paulo tem muito mais recordes na competição continental.

Confira no post abaixo:

Maior campeão: Argentina Independiente com 7 títulos. No BrasilSão Paulo e SFC possuem 3 conquistas cada.


Campeões invictos: Bandera de Argentina Estudiantes ( 1969 e 1970), Bandera de Uruguay Peñarol (1960), Bandera de Brasil Santos (1963), Bandera de Argentina Independiente (1964), Bandera de Argentina Boca Juniors (1978) e Bandera de Brasil SCCP (2012).


Mais vice-campeonatos: Uruguai Peñarol 5 vezes (1962, 1965, 1970, 1983 e 2011). No Brasil, o São Paulo tem 3 vice.


Mais finaisUruguai Peñarol Argentina Boca Juniors – 10 vezes. No Brasil, o São Paulo é o que tem mais aparições em finais:


Mais participações: Uruguai Nacional Uruguai Peñarol com ambos 44 participações. No Brasil, é o São Paulo, 18.


Melhor campanha na fase de gruposArgentina Boca Juniors (2015) – 18 pontos em seis jogos, e 17 gols de saldo. No Brasil, o Vasco também fez 18 pontos, mas com saldo positivo de 11 gols.


Pior campanha na fase de gruposVenezuela Zamora (2015) – 0 pontos, 21 gols sofridos e saldo de -18.


Campeão com melhor aproveitamento: Brasil Cruzeiro, quando venceu a edição de 1976 com 88,46% de aproveitamento (13 jogos, 11 vitórias, 1 empate e 1 derrota).


Campeão com pior aproveitamento: Equador LDU, quando venceu a edição de 2008 com 47,61% de aproveitamento (14 jogos, 5 vitórias, 5 empates e 4 derrotas).


Mais partidas disputadas: Uruguai Nacional, com 359 partidas. No Brasil, o São Paulo tem 181 jogos no torneio continental.


Mais vitórias: Uruguai Peñarol, com 154. No Brasil, o São Paulo é o time que tem mais: 90.


Mais vitórias consecutivas: Brasil Vasco da Gama, com 8 vitórias (1998).


Mais empates: Uruguai Nacional, com 98 empates. No Brasil, o São Paulo foi o que mais empatou, 42.


Mais derrotas: Uruguai Peñarol, com 114. No Brasil, foi o São Paulo: 49 derrotas.


Mais gols feitos: Uruguai Peñarol, marcou 510 gols. No Brasil, o São Paulo foi o que mais marcou, 280.


Mais gols sofridos: Uruguai Nacionaal, tomou 399 gols. No Brasil, quem mais tomou gols foi o SEP, 177.


Maior série invicta em um só torneio: Brasil SCCP em 2012. Foram 14 jogos, com 8 vitórias e 6 empates.


Maior série invicta como mandante: Brasil São Paulo30 jogos. Entre 04/06/87 e 08/03/2006. Derrota para Guadalajara em 05/04/2006.


Mais tempo sem perderBrasil São Paulo, 11 jogos, com 10 vitórias e 1 empate. Entre 30/03/74 e 15/10/74. Derrota para Argentina Independiente em 16/10/74.


Maior público em uma única partida: México Cruz Azul 3 x 0 Argentina River Plate. Foram 114.500 torcedores. no Estádio Azteca na Cidade do México na partida de volta das quartas-de-finais em 30 de Maio de 2001. No Brasil, o recorde é nosso. São Paulo x  Newell’s Old Boys, 105.185.


Maior média de público em uma edição: Brasil São Paulo, em 2004. O tricolor levou 56.103 torcedores em média, na edição que foi eliminado na semifinal, para o Once Caldas, que sagrava-se campeão do torneio ao vencer o Boca Juniors, na final.


Mais vitórias como visitantes em uma única ediçãoPeru Universitario do Peru (1967), Argentina Racing Club (1967), Uruguai Nacional (1967), Brasil SEP (1968), Argentina Boca Juniors (2001) e México América (2002) com 5.


Mais vitórias como visitantesUruguai Nacional (53).


Partida com mais gols já registradaUruguai Peñarol 11 x 2 Venezuela Valencia, em 15 de março de 1970.


Maior goleada já registrada em uma partida válida pela finalBrasil São Paulo 5 x 1 Chile Universidad Católica, em 19 de maio de 1993. Brasil São Paulo 4 x 0 Brasil Atlético-PR.


Clube que mais sofreu expulsõesMéxico América – em 8 partidas recebeu 10 cartões vermelhos.


Clubes que mais vezes tiveram o artilheiro da competição: Uruguai PeñarolSão Paulo: 7  – Toninho 1972 (6), Pedro Rocha e Terto 1974 (7), Palinha 1992 (7), Luis Fabiano 2004 (8), Aloísio 2006 (5) e Jonathan Calleri 2016 (9).


País que mais teve clubes participantes Brasil, até a edição de 2017, 28 equipes diferentes já disputaram a Libertadores.


País com mais títulos Argentina, com 23 títulos.


País com maior diversidade de campeões Brasil, 10 times.


Países que nunca tiveram um campeão Bolívia,  México,  Peru e  Venezuela.


Jogador com mais títulos. Bandera de Argentina Francisco Sá (6). 4 com o Independiente (1972, 1973, 1974, 1975) e duas com o Boca Juniors (1977 y 1978).


Jugador con más finales disputadasBandera de Argentina Francisco Sá com (7). Quatro com o Independiente (1972, 1973, 1974, 1975) e três com o Boca Juniors (1977, 1978 y 1979).


Máximo goleador em um torneioBandera de Argentina Daniel Onega, 17 gols en 1966 com o River Plate.


Jogador com maior número de jogos disputadosBandera de Uruguay Ever Hugo Almeida, 113, já no Brasil, Rogério Ceni disputou 90 partidas.


Jogador com mais gols em uma partidoBandera de Argentina Juan Carlos Sánchez marcou 6 gols na vitória por 8 a 0 do  Blooming contra o  Deportivo Italia, 1985.


Jogador com mais gols em um único jogo de finaisBandera de Brasil Thiago Neves (3) com o Fluminense em 2008.


Máximo artilheiro da Copa LibertadoresBandera de Ecuador Alberto Spencer com 54 gols (48 no Peñarol e 6 pelo Barcelona).


Maior artilheiro em uma única edição: Argentina Daniel Onega, com 17 gols marcados em 1966, pelo River Plate da Argentina.


Autor do gol mais rápidoBandera de Perú Félix Suárez, aos 6 segundos, no jogo entre Alianza Lima 3-0 Santa Fe, por la Copa Libertadores 1976.


Goleiro com mais gols na competição: Bandera de Brasil Rogério Ceni: 13 gols entre 11 de fevereiro de 2004 e 17 de abril de 2013.


Treinador que mais chegou a final da Copa LibertadoresArgentina Carlos Bianchi (6 vezes) – Vélez Sársfield (1994) e Boca Juniors (2000, 2001, 2003, 2004 e 2012).


Treinador mais vitoriosoArgentina Carlos Bianchi, venceu a competição 4 vezes – 1 no Vélez Sársfield (1994) e 3 pelo Boca Juniors (2000, 2001 e 2003).


Fonte: Conmebol
Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *