Raio X – Club Atlético Talleres

Fundado em 12 de outubro de 1913, na cidade de Córdoba, capital da Provincia de mesmo nome, o Talleres busca seu segundo título continental

O São Paulo conheceu no dia 17 de dezembro, seu primeiro rival da Copa Libertadores da América de 2019. Trata-se do Talleres de Córdoba, um clube pequeno da Argentina, mas com uma história um tanto quanto rica.

Breve história:

Fundado no dia 12 de outubro de 1913, o Talleres tem sua sede no Barrio Jardín, na cidade de Córdoba, Argentina. Sua principal atividade é o futebol, porém, os cordobeses também praticam de modo oficial: hockey, vôlei, handball, patins artístico, karatê, futsal e basquete.

Com origens relacionadas aos ingleses que trabalhavam em “talleres”oficinas de trens, seu fundador Tomás Lawson decidiu tomar para si, as cores azul e branco, de seu ex-clube, o Blackburn Rovers. O primeiro nome do time de Córdoba foi Atlético Talleres Central Córdoba, e desde 1917 usa o atual nome: Club Atlético Talleres.

Após ficar 12 anos sem disputar a elite do futebol argentino, o Talleres conseguiu sua promoção em 2016 e até hoje se mantém na primeira divisão.

Atualidade: 

Pela Copa Argentina, o Talleres, foi eliminado na fase 16 avos, em uma acirrada decisão por pênaltis (4-5) para o atual campeão, o Rosario Central. Na rodada anterior, o time de Cordoba, venceu o Ferrocarril Midland (time da quarta divisão) por 2 a 1.

Já pelo Campeonato Argentino, que conta com 26 equipes, “La T”, como é chamado, soma 22 pontos em 17 jogos, ocupando dessa forma a 12ª colocação. Foram seis vitórias (Argentinos Juniors, San Lorenzo, Belgrano -rival da cidade- Godoy Cruz, Gimnasia e Banfield), quatro empates (Aldosivi, San Martín de Tucumán, Vélez e Independiente) e sete derrotas (Lanús, Racing, Defensa y Justicia, Patronato, Unión de Santa Fé, Rosario Central e Boca Juniors). São 18 gols a favor e 16 contra.

5 JOGADORES COM MAIS PARTIDAS NA TEMPORADA:

Guido Herrera – Goleiro (17 jogos)
Pablo Guiñazú – Meia (16 jogos)
Juan Ramírez – Meia (16 jogos)
Junior Arias – Atacante (16 jogos)
Facundo Medina – Defensor (14 jogos)

Principais saídas:

João Rojas – 06/2018 (São Paulo)
Santiago Silva – 07/2018 (Gimnasia La Plata)
Lucas Olaza 07/2018 – (Boca Juniors)

Principais contratações:

Andrés Cubas – 07/2018 (Boca Juniors)
Gonzalo Maroni-  07/2018 – (Boca Juniors)
Juan Ramirez – 07/2018 (Colorado-EUA)

No atual elenco, que conta com 24 jogadores, dois deles são de seleção, tratam-se do zagueiro Miguel Araujo (Peru) e o goleiro Guido Herrera (Argentina).

O Jogador mais experiente do Talleres é conhecido pelos brasileiros, já que defendeu o Inter de 2007 a 2013 e também esteve no Vasco da Gama de 2013 a 2016. Com 40 anos, “El Cholo” ajudou o time voltar a primeira divisão em 2016 e hoje é o jogador com mais destaque no time recheado de jovens promessas.

História:

O Club Atlético Talleres tem uma história muito vasta desde sua fundação em 1913. Mas seus melhores períodos foram na década de 1970, quando teve boas participações em torneios nacionais, sendo vice-campeão em 1977, ano em que aplicou uma das suas maiores goleadas da história: 6-0 a Huracán Corrientes.

E também, no fim dos anos 90 e começo dos anos 2000, quando teve importantes participações em torneios continentais, sendo campeão da Copa Conmebol em 1999 e ficando entre os melhores da Copa Mercosul de 2001, o que o fez participar da Libertadores do ano seguinte, sendo o primeiro clube cordobés a jogar um campeonato internacional.

Um dos melhores presidentes da sua história foi don Amadeo Nuccetelli, com que tem um recorde reconhecido até hoje. Sob seu mandato, Amadeo conseguiu montar um time que ficou 66 jogos oficiais sem ser derrotado entre 13 de junho de 1974 a 22 de setembro de 1976. Destes 66 jogos, foram 53 vitórias e 13 empates.

Depois da incrível marca de Amadeo, Talleres esteve sob a presidencia de Andrés Fassi, que montou um time que ficou 38 partidas sem saber o que era perder e, competições da AFA. Sendo a melhor marca de um time de Córdoba e o terceiro do país, ficando apenas atrás de Midland e Boca Juniors.

Com isso, “La T” se consagrou o primeiro time a  ser campeão invicto da Primera B Nacional (segunda divisão argentino).

Em 2009, chegou a época mais sofrida do Talleres, quando caiu para a terceira divisão do campeonato argentino, onde ficou por quatro dificilísimos anos.

No ano de 2016, o Talleres retornou a Primeira B Nacional (segunda divisão) e se reforçou para voltar à elite e conseguiu! 

Em um jogo muito complicado, o Talleres venceu o All Boys por 2 a 1 com um gol de Guiñazu aos 50 minutos do segundo tempo. O tento deu o título aos cordobeses e o retorno à primeira divisão depois de 12 anos.

Apelidos

La “T”
Albiazul
Matador
Tallarín

Jogos contra o São Paulo:

28/07 – Morumbi e 26/09 – Córdoba. Ambos jogos terminaram no empate sem gols

Máximo goleador da história:

  • Máximo goleador da história do clube: Miguel Antonio Romero (163 goles)
  • Máximo goleador em campeonatos oficiais da AFA: Mario Bevilacqua (75 goles)
  • Máximo goleador em torneios internacionais: Pablo Alberto Cuba (5 goles)

Estádio:

O estádio do Club Atlético Talleres é o Boutique de Barrio Jardín, localizado no Jadrín Ezpinoza em Códoba e tem capacidade para receber 18 mil torcedores. Como sua capacidade não é uma das melhores, os Tallarines utilizam o estádio estadual Mario Alberto Kempes, que por sua vez tem capacidade para 57.000 espectadores.

Dados curiosos:
  • Em 2009, Belgrano e Talleres empataram em 0 a 0 no clásico número 100 jugado en La Boutique.
  • No Mario Kempes, o Talleres fez um jogo em comemoração ao seu 99.º aniversario contra o Nacional do Uruguai e ocupou todos os lugares disponíveis.

Torcida:

A torcida do Talleres tem se destacado em diversas oportunidades como a maior de Córdoba e a maior do interior da Argentina. Sua torcida organizada é conhecida como “La Fiel”.

O maior número de torcedores que estiveram em um jogo do Talleres foi de 62.000 pessoas contra o San Jorge em 2013.

Clássico:

Seu maior rival é Belgrano. O clássico cordobes já foi disputado 253 vezes de maneira oficial. O Talleres ganhou 96,o Belgrano 76 e houveram 81 empates. Se contar os amistosos, “La T” ganhou 132, seu rival 133 e empataram outras 131 vezes.


CURIOSIDADE: Vale lembrar que desde 2017, o Talleres aparece nos jogos FIFA e PES.


FOTOS: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *