Home > Destaques > Pratto: Se eu voltar (ao Brasil), volto para o São Paulo”

Pratto: Se eu voltar (ao Brasil), volto para o São Paulo”

O argentino negou que esteja voltando para a Argentina pela Copa do Mundo. Segundo o jogador, o motivo é exclusivamente pela sua filha

Enfim a novela Lucas Pratto terminou. Depois de falar com a diretoria são-paulina que gostaria de aceitar a proposta do River Plate, e voltar para a Argentina, o clube recebeu uma oferta que agradou e selou a venda.

Por 11,5 milhões de euros, Pratto agora não é mais jogador do Tricolor. O atacante não ficou nem um ano no clube. Na tarde desta segunda-feira, ele, ao lado de Raí, falaram sobre a negociação, e o atleta aproveitou para se despedir do Tricolor.

O diretor de futebol falou primeiro sobre os motivos que levaram o clube a vender o jogador:

“A negociação veio depois de um pedido por motivos pessoais do Lucas, compreensíveis, e de um momento quase insuperável. Ele, com muito profissionalismo, fez questão de que o São Paulo fosse recompensado, caso saísse. Nunca foi desejo do São Paulo a saída dele, era um dos pilares do grupo. Ele queria que o São Paulo fosse recompensado na mesma intensidade da época da contratação. Levamos isso em consideração. As negociações foram definidas hoje à tarde. Nosso gerente de futebol, Alexandre Passaro, terminou os últimos detalhes da negociação. E depois desse desfecho foi decretado o acordo e a definição como ele queria de voltar para a Argentina”, explicou.

Logo em seguida, Pratto teve a palavra:

“Estou aqui para falar a verdade. Queria deixar bem claro o esforço do Raí e do clube para eu ficar no São Paulo. Eles sabem que o meu pedido foi especificamente por uma questão complicada com a minha filha na Argentina. Seria o meu quarto ano no Brasil e a minha filha não me queria longe. Não estou com minha ex-namorada e é algo mais complicado”, disse.

O jogador fez questão de ressaltar que o São Paulo tentou de todas as formas continuar com ele no elenco, mas a vontade de ficar com a filha foi mais forte.

“O São Paulo fez todo esforço para eu ficar. Minha resposta é de agradecimento. Disse que só sairia se fosse para um clube da Argentina. Da Europa ou China, também não iria sair. Queria sair ou pedir para sair se houvesse uma proposta da Argentina e atendesse aos valores que o São Paulo merece pelo esforço que fez ano passado por mim. Escutei que estava saindo porque não gostei do projeto. É mentira. Falei ano passado que estava com vontade de ter um 2018 bom com São Paulo. Mas quem tem filho sabe”, falou.

O atleta também desmentiu que a sua volta ao seu país fosse por causa da Seleção Argentina: “Não estou voltando para a Argentina por causa da Copa do Mundo. Isso é tudo mentira. Minha prioridade é minha filha. Minha saída é só por isso, não é econômica e nem esportiva […] É pela minha filha”.

No final, Pratto revelou que no seu contrato há uma cláusula que dá preferência ao São Paulo, caso receba proposta de outro clube brasileiro.

“Quero agradecer ao clube e ao torcedor que ano passado me deu todo apoio. Este ano acho que vai ser diferente para o clube, vai ser de briga por títulos, se Deus quiser de conquistas. Se eu voltar algum dia, tem uma cláusula que o São Paulo tem preferência na contratação. Se eu voltar (ao Brasil), volto para o São Paulo. Agradecer novamente ao clube, torcida e companheiros. Peço desculpas se fui forte com as palavras, mas acho que merecia falar”, finalizou.

Foto: Globoesporte.com