in

Osorio justifica crítica a jogadores, mas não se arrepende

Após a derrota sofrida contra o SFC na última quarta-feira na Vila Belmiro, Osorio disse que faltam jogadores de qualidade, mas mesmo assim manterá estilo ofensivo

O técnico tricolor falou sobre a frase dada após goleada sofrida quarta passada para o SFC. Osorio afirmou que quando as coisas não saem como “treinadas” ele tem todo o direito de falar, e fez uma analogia a um incidente com seu filho de 12 anos para explicar a situação.

–Meu filho quebrou o braço jogando basquete. Eu perguntei para ele: você treinou? Ele falou não. Isso acontece. A diferença é que nosso time treina todos os dias para segurar a bola, trocar passe entre os jogadores com camisa vermelha, branca e preta, e não aconteceu. Quando qualquer time no mundo do futebol tem cinco jogadores pelo menos talentosos para passar a bola e segurar e não acontece, é claro que faltou capacidade. Contra o Santos não tivemos qualidade. Cada um toma a verdade à sua maneira. Quando as coisas não funcionam, tenho o direito moral de falar. Houve incapacidade de mostrar o que treinamos. Fui claro e honesto como sempre – afirma Osorio.

Osorio também disse que não mudará o estilo ofensivo da equipe, mesmo com a oscilação do Tricolor no Brasileirão. O time perdeu três, empatou uma e venceu duas nas últimas seis partidas do campeonato.

– Respeito todas as opiniões, mas o time treina para isso (ser ofensivo). Não devo mudar a ideia de jogo. Para muitos, um bom treinador e estrategista é aquele que se ajusta às necessidades e ao elenco que tem. Quando me procuraram, essas mesmas pessoas falaram para mim textualmente: “Gostamos que você sempre jogue no ataque, que você sempre saia a buscar os resultados”. E me convenceram por isso. Agora, se pelos desfalques mudaram, é uma situação diferente. Mas eu não vou mudar meus princípios.

Questionado se a sua sinceridade poderia atrapalhar seu trabalho no São Paulo, Osorio admitiu que sim, mas também garantiu que não mudaria sua personalidade. Por fim, ele reiterou foco no Tricolor, com o qual tem contrato até 2017.

– Agora (a saída) está descartada. Mas a vida como o futebol pode mudar em segundos, saindo agora do CT. O futebol brasileiro é muito competitivo e em cada jogo há muitas coisas envolvidas.

Com 38 pontos, na quinta colocação, o São Paulo de Osorio busca a recuperação neste domingo, contra o Grêmio, em Porto Alegre, pela 25ª rodada do Brasileiro.

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara