O sofrimento da adaptação para Centurión

Argentino cita “ideia diferente” e cidade paulistana como principais inimigos

Mudar de país, cultura e costumes nunca é uma tarefa muito fácil, ainda mais para um jovem jogador de futebol  que sai de seu clube formador para chegar como solução em um gigante como o São Paulo. E a missão tem sido mias árdua do que parecia para o meia argentino Ricardo Centurión.

O fato foi confirmado pelo próprio jogador no último fim de semana, mais precisamente no sábado, em entrevista concedida pelo ex-Racing a uma TV argentina:

+ Pato quer voltar a Seleção

“Estou sofrendo muito na minha estadia aqui. Faço a parede e não me entendem. Faço jogadas que não esperam e por isso perco a bola. Ainda não me entendo pessoalmente com meus companheiros. Sinto falta do Racing. Tinha me encontrado com uma ideia lá e aqui é tudo muito novo, muito difícil. Não tenho sintonia com meus companheiros ainda. E viver aqui é complicado. Vivo em uma bolha, vou da casa para o treino todo dia. É uma cidade muito grande, com muito trânsito a qualquer hora.”

Apesar das dificuldades, é bem provável que o hermano tenha que deixar tudo isso para trás na quarta-feira a noite, no jogo decisivo do tricolor por uma sobrevida na Taça Libertadores. Com a já sabida ausência de Alexandre Pato por questões contratuais, as chances de Centurión começar jogando diante do rival preto e branco de Itaquera são grandes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *