Home > Destaques > O São Paulo de domingo não cai

O São Paulo de domingo não cai

Nosso desafio agora será manter nas próximas partidas, o foco demonstrado no Majestoso do último domingo

Fazia muito tempo que a lamentação não era por erros de arbitragem ou por falta de sorte. Os são-paulinos se acostumaram a reclamar da pouca qualidade de vários atletas, do esquema tático, das escalações e substituições e até mesmo da vontade inexistente em alguns jogadores.

O período de turbulência ainda não passou, mas uma coisa ficou clara: há sim uma luz no fim do túnel. Pra mim, o São Paulo de domingo não cai para a série B.

O grande desafio do técnico Dorival Junior e seus comandados é conseguir manter esse nível de atuação, o foco, não apenas por 90 minutos, mas por vários jogos inteiros e seguidos. Sair do Z4 é até simples. Basta vencer o Sport no próximo domingo em casa. Mas só uma boa sequência de vitórias vai deixar o Tricolor tranquilo e longe da segundona em 2018.

Voltando ao início do texto, a partida contra o time sem cor foi daquelas quase perfeitas. Não foi perfeita porque Junior Tavares dormiu no ponto e caiu de maduro quando poderia ter feito o simples e ter dado um bico para a arquibancada ao invés de tentar proteger a bola por “quilômetros” dentro do campo para que ela saísse em tiro de meta. Também não foi perfeita porque Lucas Fernandes infelizmente não justificou a escalação.

Por fim, mas muito mais importante e decisivo, o lamento pelo empate é por mais uma desastrosa arbitragem em favor do pessoal de Itaquera. Os três lances fatais em minha opinião tem análises distintas, mas o final favorece o virtual campeão brasileiro (como quase sempre).

Vejamos: Tavares bobeou feio. No recuo, embora tenha parecido ser intencional, o árbitro talvez não tenha visto o zagueiro olhar para o goleiro antes de tocar na bola. Portanto, falha dos auxiliares.

Agora o lance fundamental tem três erros crassos de interpretação. O segundo gol do São Paulo pessimamente anulado.

Primeiro detalhe: Pratto é um ser humano e não um cone, o que sugere que permanecer imóvel não era possível. Segundo: o zagueiro sem cor empurra Pratto, que por isso dá um único mísero passo. Ninguém viu isso? Terceiro e não menos importante: Cássio tem problema de vista ou algo assim, pois ele vai na direção do centroavante tricolor e não o contrário.

Lamento empate. Mas não pelo São Paulo. Não pela partida que fez o time, não pela escalação ou pelo nível de vontade dos atletas, mas pelos erros de arbitragem.

E repito: esse São Paulo de domingo não cai!

FOTO: Divulgação