O que significa para o São Paulo ficar ou não no G4

Na disputa direta por uma vaga entre os quatro melhores do Brasileirão, uma vaga no G4 muda muito o ano de 2019 para o São Paulo

Atual quinto lugar, o São Paulo luta com o Grêmio (quarto colocado) para entrar no G-4 do Brasileirão. Os gaúchos têm 63 pontos e 17 vitórias, enquanto que nós, com um jogo a menos, temos 62 pontos e 16 vitórias. Os dois próximos adversários do São Paulo são o Sport, segunda-feira, às 20h, no Morumbi, e a Chapecoense, no dia 2 de dezembro às 17h, na Arena Condá.

Garantir uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores de 2019, cujo sorteio dos grupos será no dia 17 de dezembro, influencia diretamente no planejamento do clube. 

Veja abaixo o que muda se o São Paulo terminar o Brasileirão dentro ou fora do G-4:

Mata-mata

  • Fora do G-4: o quinto e sexto colocados do Brasileirão entram na primeira fase da Libertadores e disputam duas eliminatórias de ida e volta antes de jogar a fase de grupos. 
  • Dentro do G-4: o São Paulo se garantir direto na fase de grupos, ele não joga nenhuma partida de mata-mata antes das eliminatórias do Paulistão, que serão entre 24 de março e 21 de abril.

Pré-temporada

O São Paulo vai disputar o Torneio da Flórida, nos Estados Unidos. A delegação viaja no dia 4 de janeiro para os Estados Unidos, onde enfrentará o Eintracht Frankfurt, no dia 10, e o Ajax, no dia 12. A estreia no Paulistão é contra o Mirassol, no dia 20 de janeiro.

  • Fora do G-4: o Tricolor teria o primeiro mata-mata do ano entre os dias 5 e 7 de fevereiro, datas previstas pela Conmebol para o jogo de ida da segunda fase da Libertadores. 
    O jogo de volta da segunda fase acontece entre os dias 12 e 14 de fevereiro. Depois, o São Paulo teria outro mata-mata na terceira fase da Libertadores: jogo de ida entre os dias 19 e 21 de fevereiro, e o de volta entre 26 e 28 de fevereiro.
  • Dentro do G-4: o São Paulo só estrearia na Taça Libertadores entre os dias 5 e 7 de março, direto na fase de grupos.

Premiação no Brasileirão

  • Quarto lugar: o São Paulo receberia cerca de R$ 5,6 milhões, cerca de R$ 1,5 milhão a mais do que na quinta colocação.
  • Quinto lugar: o Tricolor ganharia quase R$ 4,1 milhões.

Premiação na Libertadores e bilheteria

  • Fora do G-4: poderia jogar duas partidas de mata-mata no Morumbi, nos quais o São Paulo teria a possibilidade de faturar mais com bilheteria, mas correria o risco de não participar da fase de grupos.
  • Dentro do G-4: teria garantida a premiação paga pela Conmebol pelos jogos como mandante na fase de grupos. Na edição de 2018, a Conmebol pagou 300 mil dólares (cerca de R$ 1,1 milhão) por partida em casa. O valor deverá aumentar para 2019.

    Além disso, também receberia com bilheteria. Em 2016, último ano em que disputou a Libertadores, o São Paulo ganhou bruto aproximadamente R$ 4,9 milhões, nos jogos contra The Strongest (R$ 1.596.990,00 – no Pacaembu), Trujillanos (R$ 747.042,00 – no Morumbi) e River Plate (R$ 2.550.465,00 – no Morumbi).

FOTO: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *