O perfil do São Paulo de Cuca

O treinador e a diretoria são-paulina já definiram o perfil do trabalho de Cuca. O Tricolor será um time com menos grife e maior liderança do técnico

O perfil do São Paulo de Cuca já está definido por comissão técnica e diretoria. E o Tricolor será um time com menos grife e maior liderança do treinador. A intenção é que o técnico seja protagonista e dê maior respaldo aos jogadores nesse novo processo de retomada da equipe.

Enquanto Mancini lidera o São Paulo interinamente até o novo técnico ser liberado pelos médicos (ele está finalizando tratamento no coração), Cuca mantém contato com o observador Daniel Cerqueira. Além de falar esporadicamente com os dirigentes Raí e Alexandre Pássaro.

Mancini também tem conversado com Cuca sobre o futuro do time, passando informações sobre os jogadores e sua avaliação do elenco que estará sob o comando do novo treinador.

Cuca, aliás, já tem uma ideia do que espera taticamente do Tricolor:

Um time que vai marcar na frente;

Que tenha intensidade ofensiva;

E jogadores leves e velozes.

O treinador também já pensou em como pretende utilizar Hernanes. O Profeta, no São Paulo de Cuca, terá maior liberdade. E isso não significa que o meia jogará mais avançado. É, sim, sinal de que o jogador terá maior mobilidade criativa, um time moldado para que ele seja protagonista.

Sobre o perfil de reforços, Cuca está ciente de que não terá dinheiro pra investir alto. Tchê Tchê, do ucraniano Dínamo de Kiev, e Keno, do Pyramids, do Egito, foram indicados pelo treinador, mas só serão contratados se os clubes liberarem empréstimo, o que até agora não deve acontecer.