in ,

O adeus poderia ser amanhã! #M1TORENOVADO

Caso Rogério Ceni não renovasse o contrato esta seria a última partida do M1TO.

Para entendermos esta história precisamos voltar ao cenário do final do ano passado, o Tricolor vinha embalado de uma ótima campanha no Campeonato Brasileiro, foi o vice-campeão do torneio ficando atrás do Cruzeiro. O time era muito bom, o poder ofensivo era muito forte e bem entrosado com Kaká, Michel Bastos, Pato e Luis Fabiano.

A eliminação nas semifinais da Copa Sulamericana para o Atlético Nacional-COL (treinado por Osorio!) doeu no coração da torcida Tricolor, um possível título que estava tão perto, precisaria vencer o River na final… mas seria para coroar um ano de reabilitação do Tricolor, já que 2013 quase foi desastroso.

Rogério Ceni estava pegando tudo, digno de um M1TO no gol. Até aí nenhuma novidade… mas acontece que o goleiro artilheiro já dizia que este seria o último ano de sua carreira, aos 41 anos de idade, o Capitão já havia adiado 2 vezes a carreira após dizer que não continuaria mais. A vaga na Libertadores e o bom momento da equipe encheram os olhos do goleiro, que via em 2015 a sua tão sonhada Taça Libertadores voltar às mãos do M1TO após 10 anos!

A cada dia que se aproximada do até então fatídico 31 de Dezembro (último dia do contrato de Rogério Ceni) era um aperto na alma dos torcedores Tricolores que não queriam ver seu Maior Ídolo e na minha opinião O Maior da História do São Paulo (por vários fatores – títulos, profissionalismo, amor a camisa, recordes, gols, defesas, mitagens… duas décadas e meia de SPFC…). Na época a até então fornecedora de material esportivo chegou a lançar uma camisa nomeada como “A última camisa do M1TO”, o que enfureceu o goleiro e a diretoria, já que não havia nada decidido. Mas para a nossa sorte e do SPFC principalmente, mais uma vez o Capitão renovou o contrato até o dia 6 de Agosto de 2015!

Chegou 2015, mas o jogo virou… o time era irreconhecível ao do ano anterior. Algumas atuações de Rogério fizeram com que “torcedores” colocassem em cheque a permanência do goleiro na equipe… me lembro de passar dias, debatendo com esses “torcedores” nas redes sociais em defesa do Rogério, eu sabia que aquilo era só um momento e que ele é O Maior Goleiro do Brasil! O time capengou na fase de grupos da Libertadores, mas depois um baile em cima dos marginais no Morumbi, chegávamos em uma oitavas de final após dois anos… novamente contra um time mineiro, dessa vez o Cruzeiro.

Nesse meio tempo, o São Paulo caia no Paulistão diante do time do litoral Paulista. Mas a vaga na fase eliminatória reencheu as esperanças da torcida. Rogério assim como o time todo, voltava aos trilhos! Um Morumbi lotado empurrou a equipe para um magro 1 x 0 (gol de Centurión) contra os mineiros que decidiriam no Mineirão. Uma semana se passou e o Cruzeiro dominou o Tricolor em campo vencendo pelo mesmo placar no tempo normal – penaltis! Naquele momento, era a redenção de Rogério! Ele converteu seu penalti, pegou mais dois e quase pegou mais duas cobranças que passaram à meio centimetro das mão do M1TO… São Paulo desclassificado da sonhada Libertadores do M1TO!

Após o jogo o sentimento mais profundo era de que o Rogério se esforçou como nunca naquelas penalidades, foi um M1TO em baixo das traves, mas a incompetência dos outros batedores tiraram o sonho do capitão… era visível o abatimento do goleiro que fez de tudo e mais uma vez preferiu dividir a culpa com os outros atletas, mas ele não teve nenhuma culpa. Fazer o que se ele vive como ninguém o nosso tão amado clube…

Depois do jogo não havia mais nenhum crítico do Ceni nas redes sociais, a palavra M1TO nunca foi tão digitada… ou senão #FICAM1TO… onde estavam esses “torcedores” no começo do ano?

Mais uma vez a aposentadoria do lendário camisa 01 voltava a ser destaque, restavam 15 partidas até o dia 6 de Agosto (final do contrato), onde um dia antes o Tricolor enfrentará o Atlético-MG em Minas Gerais. Semanas se passaram e o Capitão declarou que gostaria de se despedir no Morumbi, o último jogo no Morumbi antes do término de seu contrato seria amanhã contra o Cruzeiro, que tirou o sonho do M1TO.

Novamente o clima de tensão tomava a massa Tricolor, dessa vez parecia que não havia jeito, ele vai parar… Cada dia, cada jogo que se passava era um clima de adeus! Até que às 11h do dia 5 de Junho de 2015 o São Paulo por meio da sua página oficial divulgava a permanência de Rogério Ceni até dezembro! Incrível! Uma sensação de alegria e alívio tomou conta pelo menos de mim e dos outros torcedores e fãs do M1TO! Este é um dos melhores anos da carreira do Rogério em questão de números de gols marcados em jogos!

Se é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto! Digam ao povo que M1TO!

#M1TO

O que achou?

Escrito por Kaique