Home > Destaques > NOSTALGIA TRICOLOR – Milésimo jogo de Rogério Ceni

NOSTALGIA TRICOLOR – Milésimo jogo de Rogério Ceni

O Nostalgia Tricolor desta semana relembra a vitória do São Paulo que marcou o milésimo jogo do mito com o manto

Salve, Salve nação soberana. Nesta semana iremos relembrar a vitória por 2 a 1 do São Paulo sobre o Atlético-MG, em 2011. O confronto marcou o centésimo jogo do mito Rogério Ceni com o manto são-paulino.

Na ocasião, com o Morumbi lotado, Lucas e Dagoberto marcaram e deram os três pontos para o tricolor, que naquela altura assumia a liderança do campeonato Brasileiro.

RECORDAR É VIVER!

O JOGO

Resultado de imagem para Em milésimo jogo de Rogério Ceni, São Paulo vence Atlético-MG no Morumbi

Resultado de imagem para Em milésimo jogo de Rogério Ceni, São Paulo vence Atlético-MG no MorumbiAo subir ao gramado do Morumbi, Rogério Ceni, conforme previsto, foi ovacionado pelo estádio. Recebido por 60 mil torcedores nas arquibancadas e mil crianças à beira do campo, o homenageado da tarde ganhou uma placa e uma camisa comemorativa, entregues por Luis Fabiano, retribuindo a participação do goleiro na festa de apresentação do centroavante.

Quando o árbitro apitou o início da partida, a festa parecia que seria perfeita. Logo no primeiro lance do jogo, Lucas partiu com a bola dominada, tocou para Casemiro, recebeu de volta (se antecipando à zaga), invadiu a área e bateu rasteiro na saída do goleiro. Aos 25 segundos, saía o gol mais rápido do Brasileirão.

O futebol do São Paulo em todo o primeiro tempo, porém, acabou restrito a este primeiro minuto. Depois, mais um martírio para a torcida. Muitos passes errados no meio-campo e no ataque, sentindo, mais uma vez, a falta de um centroavante (Henrique e Willian José estavam no banco). Para piorar, a equipe demonstrava desorganização. Wellington foi improvisado na lateral-direita, Rodrigo Caio entrou no meio-campo, mas era o zagueiro João Filipe quem, desses, mais chegava ao ataque.

A apatia foi punida aos 10 minutos. Daniel Carvalho bateu escanteio da esquerda, Réver subiu muito mais que Casemiro e cabeceou firme, no contrapé de Rogério Ceni, que só ficou olhando. Era o empate mineiro.

Exceção aos dois gols, nenhuma outra emoção. Do Atlético-MG foram dois chutes a gol e duas defesas fáceis de Rogério. Do São Paulo, três chutes de fora da área, todos saindo para tiro de meta. O de Lucas e um dos dois de Juan, porém, passaram perto do gol atleticano. A torcida só se empolgou em comemorar o cartão amarelo recebido por Richarlyson e pedir a entrada de Rivaldo. No fim do primeiro tempo, merecidas vaias à equipe.

Resultado de imagem para Em milésimo jogo de Rogério Ceni, São Paulo vence Atlético-MG no Morumbi

Apesar da atuação ruim, Adilson não mudou o time no vestiário. A sorte do soberano foi que Dagoberto acertou um chute preciso aos 7 minutos e voltou a pôr os donos da casa à frente do placar. Em sua jogada característica, ele arriscou de longe e mandou a bola no canto direito de Renan Ribeiro, que nada pôde fazer. Na comemoração, o atacante correu para abraçar Adilson Batista ignorando a festa de Rogério Ceni.

Tal qual na primeira etapa, o São Paulo se contentou com o gol e não conseguia mais chegar à área adversária. Em busca de maior criatividade no meio-campo, Adilson tirou Cícero, que estava muito discreto no jogo e atendeu o pedido da torcida, colocando Rivaldo em campo.

Em dois passes do pentacampeão, o São Paulo voltou a assustar. Primeiro Dagoberto foi quem recebeu e arriscou. A bola bateu na zaga e passou pouco acima do travessão. Depois, foi Lucas quem dominou pela esquerda, fez jogada individual, invadiu a área, mas acabou desarmado. O Atlético-MG revidou com uma bela tabela entre Magno Alves e Guilherme, concluída por este, para fora.

Resultado de imagem para Em milésimo jogo de Rogério Ceni, São Paulo vence Atlético-MG no MorumbiAos 35 minutos, Leonardo Silva deu uma tesoura em Carlinhos Paraíba no meio campo, levou o vermelho direto e deixou o Atlético-MG com um jogador a menos em campo. Réver, logo em seguida, fez falta parecida na intermediária, mas só levou o amarelo.

Com um a mais, o São Paulo passou a ter mais espaço nos contra-ataques e desperdiçou ótima chance de ampliar. Casemiro cruzou da direita e achou Dagoberto livre no segundo pau. O atacante nem chutou nem tocou para Juan, sozinho com o gol aberto. Tentou encobrir Renan Ribeiro e mandou para fora. Fim de jogo: São Paulo 2 x 1 Atlético-MG.

MELHORES MOMENTOS

 

FICHA TÉCNICA

São Paulo 2 x 1 Atlético-MG

Gols 
São Paulo: Lucas, aos 28s do 1º tempo, e Dagoberto, aos 6min do 2º tempo
Atlético-MG: Réver, aos 10min do 1º tempo

São Paulo 
Rogério Ceni; Wellington, João Filipe, Rhodolfo e Juan; Rodrigo Caio; Casemiro (Jean) e Carlinhos Paraíba; Cícero (Rivaldo); Lucas (Henrique) e Dagoberto
Treinador: Adilson Batista

Atlético-MG 
Renan Ribeiro; Mancini (Bernard), Leonardo Silva, Réver e Richarlyson; Pierre; Serginho e Fillipe Soutto; Daniel Carvalho; Neto Berola (Magno Alves) e André (Guilherme)
Treinador: Cuca

Cartões amarelos 
São Paulo: Wellington, Rodrigo Caio e Henrique
Atlético-MG: Richarlyson, Pierre, Guilherme e Réver

Cartão vermelho 
Atlético-MG: Leonardo Silva

Árbitro 
Heber Roberto Lopes (PR)

Local 
Estádio do Morumbi, São Paulo (SP)

Público pagante e renda 
60.514 torcedores / R$ 1.566.195,00

JOGO COMPLETO