in

“No abafa”, São Paulo vence Danubio no Uruguai

Mesmo sem fazer uma partida convincente, São Paulo leva resultado importante de Montevideu

Como tem sido no ano de 2015, a equipe tricolor repetiu uma fraca atuação longe de seus domínios na Libertadores da América. A diferença é que, dessa vez, uma pressão nos minutos finais premiou os comandados de Milton Cruz com uma suada vitória por 2 a 1.

O resultado permite que o Soberano possa torcer com mais tranquilidade por um tropeço do San Lorenzo diante do SCCP amanhã em Itaquera, o que faria o time do Morumbi depender apenas de suas forças no Majestoso da última rodada.

O primeiro tempo demonstrou um ritmo que muito interessava o Danubio, já que os jogadores teoricamente mais técnicos do São Paulo estavam pouco inspirados e a equipe transparecia o nervosismo. Esse fenômeno facilitou as coisas para o fraco time uruguaio, que também pouco criou.

+ Novo manto tricolor: Pré-venda iniciada

Na segunda etapa, um lance aos três minutos colocou em desespero a torcida tricolor. Após cobrança de falta e a bola tendo sido desviada para a intermediária, Sosa acertou um potente chute de fora da área, fazendo com a curva da bola tirasse Rogério Ceni da jogada e abrisse o placar no Estádio Manuel Franzini.

Milton Cruz então fez duas importantes alterações na equipe, que acabaram sendo cabais para a possibilidade de virar o jogo. Com as entradas de Luis Fabiano e do argentino Centurión nos lugares de Rodrigo Caio e Paulo Miranda, o tricolor ganhou mais presença de área e lances de velocidade, dois itens que se mostraram muito preciosos.

Tanto é verdade que, aos 15 minutos, Michel Bastos fez o cruzamento da ponta esquerda e, com a marcação toda em cima de Luis Fabiano, Pato apareceu sozinho na segunda trave para testar firme e empatar o duelo.

A partir daí, somente a equipe brasileira jogou, fazendo com que os donos da casa se limitassem aos contra-ataques e lances de bola parada. Porém, em um momento de velocidade, o atacante Fornaroli quase jogou um balde de água fria no São Paulo, aparecendo cara a cara com Rogério. Por sorte, o chute saiu muito alto.

E, quando o jogo caminhava para o seu término, apareceu o segundo substituto colocado por Milton.

Com 45 minutos, um novo cruzamento de Michel Bastos do mesmo setor encontrou a cabeça de Centurión, que jogou no contra-pé de Torgnascioli e fez o torcedor são-paulino  explodir de alegria.

O 2 a 1 a favor bastou para que os jogadores são-paulinos gastassem o tempo e comemorassem uma vitória absolutamente “do jeito que deu”.

O próximo compromisso do clube será na semifinal do Paulistão domingo, às 18:30h na Vila Belmiro, diante do Santos.

Veja os melhores momentos de Danubio-URU 1 x 2 São Paulo:

O que achou?