Home > Destaques > Memória São Paulina – Mateus Caramelo

Memória São Paulina – Mateus Caramelo

Nesta semana nosso quadro relembra a história de Mateus Caramelo – um herói que nos deixou cedo demais…

Mateus Lucena do Santos nasceu em 30/08/1994 em Araçatuba-SP, mas também conhecido como Mateus Caramelo, segundo amigos do atleta foi devido a música do “Camaro Amarelo” da dupla sertaneja Munhoz e Mariano, que o lateral ganhou o apelido que ele mesmo desconhecia tal origem.

Mateus iniciou sua carreira nas categorias de base do Mogi Mirim em 2009 e quatro anos mais tarde chegou ao profissional da equipe paulista. Destaque no Paulistão, o lateral direito chamou a atenção de grandes clubes do Brasil e foi após o torneio estadual de 2013 que Mateus Caramelo chegava ao São Paulo, após sondagem do Flamengo.

Sempre alegre, de bem com a vida e um jogador que se dava muito bem com o grupo, Mateus também provou seu valor dentro do campo com boas atuações com a camisa Tricolor, mas aos 18 anos o jogador acabou pagando pela inexperiência e foi sacado do elenco por empréstimo ao Atlético-GO no dia 17/01/14, mas pelo clube goiano o jogador não teve tantas oportunidades durante um ano que esteve por lá.

+ VEJA NÚMEROS DE SUA CARREIRA AQUI

De volta ao São Paulo em 2015, o jogador não conseguiu espaço na equipe de Muricy Ramalho e foi novamente emprestado, dessa vez o jogador se dirigiu à Chapecoense por um ano de contrato, onde ganharia o apreço da torcida catarinense no clube que marcaria sua vida para sempre.

Com boas atuações o lateral direito retornava em 2016 na lista dos jogadores reintegrados de empréstimo, alguns foram dispensados, mas Caramelo foi o único a permanecer e inserido no elenco pelo treinador Edgardo Bauza que enxergava o potencial do atleta. O camisa 16 se destacava com seu grande porte físico e sua velocidade, durante o Paulistão brigou pela posição ao lado de Bruno que era o titular da equipe. Em um dos seus primeiros jogos foi autor de uma assistência de gol para Calleri na partida diante do Água Santa no Pacaembu, vencida por 4 x 0.

Apesar de ficar na maioria das vezes entre os suplentes, Caramelo era sempre opção, entrou em partidas decisivas da campanha na Libertadores como no jogo diante do River Plate (ARG) no Monumental de Nuñez e no jogo contra o Toluca (MEX) fora de casa.

Com a chegada de Buffarini em julho, Caramelo perdeu espaço e voltou a ser emprestado à Chapecoense. O jogador rapidamente ganhou espaço na equipe alviverde que conquistou o Brasil com uma campanha heroica que levou o time à final da Copa Sulamericana.

Entretanto, o sonho de uma equipe guerreira se transformou em tragédia no dia 29/11/2016  quando a aeronave que transportava o elenco do time de Chapecó à Medellín (COL) no qual a equipe catarinense enfrentaria o Atlético Nacional, acabou caindo na região montanhosa da cidade de Antioquia e levando à óbito o lateral Mateus Caramelo e mais 70 passageiros, entre eles todo o elenco, comissão técnica, jornalistas e outros profissionais, com apenas 6 sobreviventes.

+ Relembre a carreira de Leônidas da Silva, o inventor da bicicleta e ídolo Tricolor!

Veja a galeria de fotos do atleta (clique na imagem para ampliar):

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *