Memória São Paulina – Chicão

O Memória São Paulina relembra a história do cascudo volante Chicão, ídolo Tricolor na década de 70!

Francisco Jesuíno Avanzi, mais conhecido como Chicão foi um dos grandes ídolos de nossa história! Volante de origem começou sua história nos gramados XV de Piracicaba em 1968, mas foi somente em 1973 quando vindo da Ponte Preta por 450 mil cruzeiros se transferiu para o São Paulo, junto com o goleiro Waldir Peres.

Chicão era aqueles volantes que intimidavam o adversário, mas sempre era destaque nas partidas com boas atuações. Quando desembarcou no Morumbi, Chicão diz ter completado um sonho de carreira “Agora, estou no clube em que deveria estar desde o início da minha carreira“.

Logo no primeiro ano foi Vice-campeão da Libertadores, a derrota perante o Independiente (ARG) foi a mais frustrante, segundo palavras do próprio jogador. Conhecido pela sua bravura, Chicão passou momentos cômicos pelo Tricolor, como em um Choque Rei onde o jogador levou amarelo antes mesmo do começo da partida, quando disse: “Eu cheguei próximo do José de Assis de Aragão (juiz) e disse a ele: ‘Vê se apita direito essa porcaria’ “.

Em 312 jogos com a camisa Tricolor, Chicão marcou 19 vezes, de 73 – 79. O volante conquistou 2 títulos pelo Tricolor, o Paulistão de 1975 e o icônico Campeonato Brasileiro de 1977, quando Chicão foi eleito o melhor em campo na final contra o Atlético-MG no Mineirão completamente lotado.

Chicão também defendeu a seleção brasileira, chegou a disputar a Copa de 78 na Argentina e ficou famoso por intimidar o artilheiro e hermano Kempes no duelo diante dos argentinos.

+ Relembre a história de Canhoteiro, um dos gigantes do futebol que vestiu o Manto Tricolor!

O grande ídolo ainda arriscou carreira como treinador no início dos anos 2000, mas foi em 8 de Outubro de 2008, aos 59 anos, o ex-volante vítima de um câncer no estômago veio a falecer.

Galeria de imagens do jogador:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *