Luis Fabiano: “Eu amo esse clube”

O atacante Luis Fabiano fará neste sábado, sua última partida pelo tricolor no Morumbi

Hoje pela manhã, o emocionado Fabuloso concedeu sua (provável) última entrevista coletiva antes de sua despedida do clube, onde tornou-se o terceiro maior artilheiro da história.

Luis Fabiano falou das coisas boas que passou, agradeceu o carinho da torcida e comentou sobre os gols marcados com a camisa são paulina.

“Infelizmente não fui o maior artilheiro da história do clube, claro que isso passou pela minha cabeça, mas ser o terceiro já está ótimo. ficarei para sempre na história do São Paulo”, disse Fabuloso que ainda completou: “Há muitos torcedores que criticam, mas a maioria me apoia e 100% logo logo sentirá falta de mim, pois querendo ou não, eu deixei muita coisa boa para o clube fui campeão duas vezes e participei muito nas campanhas”.

+ 5 motivos que fazem Luis Fabiano ser o FABULOSO

Luis Fabiano sonha em fazer seu último gol com a camisa do time que ama no Morumbi contra o Figueirense. “Eu jogo pelo clube que eu amo, eu sempre torci pro São Paulo e fiquei muito feliz de vestir essa camisa. Marquei contra o atlético MG, mas espero que o último gol seja amanhã, pois sei o caminho do gol no Morumbi”.

“Eu queria seguir no São Paulo e encerrar minha carreira aqui, infelizmente não recebi nenhuma conversa da diretoria e chegou ao fim meu ciclo aqui no time

Para finalizar o camisa 9 disse: “Não me arrependo de nada, deixei várias propostas para jogar aqui e fui muito feliz aqui, é o time que amo e quero me despedir bem e feliz com o torcedor e com o time”.

NÚMEROS DO FABULOSO NO TRICOLOR:

  • 211 gols (terceiro maior artilheiro do clube)
  • 124 gols no Morumbi
  • 351 partidas
  • 330 titular

Veja na íntegra o que disse Luis Fabiano

Histórico de gols marcados contra o SCCP

O SCCP é um grande rival. Tivemos grandes jogos. Fiquei triste algumas vezes, mas no geral acho que o que valeu foram os gols que fiz contra eles. Na maioria dos duelos, eu dei sorte, fiz gols. É um rival que está vivendo um momento mágico, mas que quando eu encontrei o rival pela frente eu fiz minha parte. Tem o ‘parado na esquina’ que o torcedor gosta. Foi um rival legal de jogar contra, fazer gol. O torcedor são-paulino gosta de vencer este rival.

Saída sem um título de peso

Eu gostaria sim de sair com um título de Libertadores. Tivemos problemas. Futebol é coletivo. Se fosse tênis, poderia ser diferente. Eu fiz o meu melhor e saio satisfeito.

Aprendi a amar o São Paulo

Levo o clube no coração. Muitos gostam de um clube e jogam no outro. Eu tive a felicidade de poder jogar no clube que passei a amar, sempre torci e isso para mim foi importantíssimo. Isso demonstra dentro do campo, passando dos limites, porque nunca aceitei perder com essa camisa. Aí a gente acabe extrapolando em alguns momentos. Olhando para trás não me arrependo de nada, tive grandes oportunidades que deixei para vir aqui

Boas lembranças no Tricolor

O que vem agora na cabeça é minha apresentação (em 2011, com mais de 50 mil torcedores), algo inédito, os dois títulos que ganhei no São Paulo, o carinho do torcedor… e eu vou sair… alguns gostam, outros não gostam, mas daqui algum tempo tenho certeza que 100% vão sentir saudades, porque, queira ou não queira, eu deixei alguma coisa, número de gols, cheguei a sonhar em ser um dos maiores artilheiros deste clube, não vai dar, mas estou entre os três primeiros e isso é importante

Sobre a temporada de 2015

Foi um ano complicado, fora de campo, atrapalha internamente, o clube fica num ambiente ruim, um abandono entre diretoria e jogador e isso acaba influenciando na cabeça de alguns. Eu não vejo nenhum jogador com má vontade ou falta de comprometimento, mas em determinados jogos falta atitude, concentração, mas eu vejo um grupo legal de trabalhar, que não teve resultado esperado. Isso é normal dentro do futebol.

Goleada contra SCCP e Libertadores

Eu fico frustrado de perder de 6, é vergonhoso, mas ainda assim a gente pode terminar o ano da melhor maneira possível, na Libertadores, com todos os problemas, pode ser um feito grande para esse grupo, e apagar esse ano, que essa derrota do jogo passado seja um marco do ano que vem, para que isso melhor consideravelmente e o time possa estar brigando por coisas importantes ano que vem, em melhores condições, porque este ano foi sofrido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *